Miguel Alves - PI

Acusados de sequestrar e matar presos em Miguel Alves são interrogados

Os dois presos foram encontrados boiando em uma lagoa nas proximidades do município de Miguel Alves/PI.

Raisa Brito
Teresina
- atualizado

O juiz Sérgio Marinho Fortes do Rêgo, da Comarca de Miguel Alves, realizou na última terça-feira (05) audiência de instrução da ação penal de competência do Júri que apura o arrebatamento e morte de Sabino Neto Cardoso dos Santos e Leonardo Vieira Silva, resgatados da Delegacia de Polícia do município de Buriti de Inácia Vaz/MA, por um casal que fingiu pretender registrar uma ocorrência e rendeu os guardas de plantão.

Os dois foram encontrados boiando em uma lagoa nas proximidades do município de Miguel Alves.

Os corpos aparentavam sinais de tortura e crueldade, como orelhas, pés e mãos decepados, além de olhos e vísceras arrancados, ao que tudo indica enquanto as vítimas ainda estavam vivas.

Para a polícia, o crime foi motivado por vingança pela morte do empresário Kaleu Torres, assassinado pela dupla durante o carnaval do ano de 2016.

  • Foto: Reprodução/FacebookOdivan TorresOdivan Torres

Seis réus foram interrogados no decorrer da audiência, dentre eles, o ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Miguel Alves, Odivan Torres.

Também foram ouvidos, Claudiane Lopes do Nascimento Pereira, José Iranildo Cunha da Silva, Francisco James Assis Araújo, Yuri Torres Rebelo e Marconnes de Pinho Araújo.

Todos os depoimentos foram captados e gravados por meio de programa especifico e os arquivos de imagem e som juntado aos autos.

A previsão é que o julgamento pelo Tribunal Popular do Júri ocorra no segundo semestre de 2020.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Presos raptados de delegacia no MA são achados mortos no Piauí

Polícia prende acusados de vingar morte de empresário piauiense