São Raimundo Nonato - PI

Advogados são alvos da Operação Coiote em São Raimundo Nonato

Os indivíduos aplicavam os golpes ao fazerem as falsas promessas de que iriam anular os empréstimos feitos por aposentados.

Laura Moura
Teresina

Advogados de cinco escritórios da região de São Raimundo Nonato são acusados de liderar uma organização criminosa que aplicava golpes em aposentados. A desarticulação do grupo iniciou na manhã desta quinta-feira (16), após a “Operação Coiote” ser deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

O coordenador do Gaeco, promotor Rômulo Cordão, explicou que os indivíduos aplicavam os golpes ao fazerem as falsas promessas de que iriam anular os empréstimos feitos por aposentados. “Eles captavam os aposentados no sentido de oferecer a possibilidade de anular empréstimos, entrando com ações na justiça. Porém, eram ações ‘mentirosas’, digamos assim, porque os aposentados faziam empréstimos, só que eles entravam dizendo que o empréstimo não existiu e aí orientavam os aposentados a dizer que não tinham feito e os bancos, muitas vezes, pela quantidade de empréstimos e pelo pouco tempo para contestar na justiça, acabavam sem ter condições de apresentar esses documentos no momento”, contou.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Rômulo CordãoRômulo Cordão

Isso gerava a formação de acordos e, quando a decisão judicial era favorável aos aposentados, apenas os advogados eram os beneficiados. “Isso levava até a fazer acordos quando se sabia que os empréstimos tinham acontecido. É tanto que, referente a um contrato só, eles entravam com várias ações referentes a único objeto. E aí, o aposentado, de certa forma, é lesado, porque ele tem a promessa de que os empréstimos serão retirados e de que vai ganhar alguma coisa com isso. E, na verdade, quem se beneficiava eram os advogados quando tinha alguma decisão favorável a eles”, completou.

O coordenador do Gaeco ressaltou que outras pessoas também podem ser investigadas. “Nessa primeira fase da operação, nós estamos focando nesses cinco. Mas nada afasta a possibilidade de que outros também estão envolvidos. Nesse momento, foram cinco advogados com cinco escritórios”, pontuou.

Operação Coiote

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com o apoio da Promotoria de Justiça de São Raimundo Nonato, do Ministério Público do Estado, da Polícia Militar e da Polícia Civil do Piauí, deflagrou a “Operação Coiote” na manhã dessa quinta-feira (16). A ação se deu no cumprimento a 31 mandados de busca e apreensão. O objetivo é desarticular uma organização criminosa que aplicava golpes em aposentados na região de São Raimundo Nonato. Até o momento, ninguém foi preso.

Mais conteúdo sobre: