Teresina - PI

Câmara de Teresina vota PDOT e Orçamento de 2020 nessa semana

A proposta mais polêmica é o Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT), que chegou a gerar a reclamação de algumas entidades que querem mais discussão.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

Os vereadores de Teresina votam nessa semana na Câmara Municipal as Diretrizes Orçamentárias para o Exercício de 2020 e também o Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT), consideradas as duas principais propostas do prefeito Firmino Filho (PSDB) que devem ser votadas antes do recesso.

Entre essas duas propostas, a mais polêmica é o Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT), que chegou a gerar a reclamação de algumas entidades que querem mais discussão. A proposta faz grandes mudanças na forma como a cidade deve ser organizada nos próximos anos.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Câmara Municipal de TeresinaCâmara Municipal de Teresina

Entre as mudanças, com o congelamento do perímetro urbano, o prefeito de Teresina busca incentivar a construção de unidades habitacionais em regiões onde já existem equipamentos urbanos, fazendo com que terrenos ou prédios vazios sejam ocupados, em vez da construção de residenciais distantes das zonas mais populosas.

“Esta estratégia busca a ocupação de áreas vazias, o adensamento e mescla de usos ao longo da rede estrutural de mobilidade. Caminho já adotado por outras capitais brasileiras, faz todo o sentido para Teresina, pois aproveita o investimento já realizado no sistema de transporte coletivo. A proposta que articula a política de mobilidade à de desenvolvimento urbano, é induzir a densificação destas áreas através de usos mistos. Busca-se que mais pessoas morem próximo ao transporte e ao comércio e serviço, reduzindo desta forma a necessidade de deslocamento pela cidade”, explicou o prefeito Firmino Filho em mensagem encaminhada aos vereadores.

Outra proposta que será analisada pelos vereadores é o Orçamento de 2020, que estabelece as receitas e despesas da prefeitura de Teresina para o próximo.