Teresina - PI

Covid-19: Wellington Dias promete novo diálogo com Pazuello sobre vacina

"Se Deus quiser ter uma aprovação rápida pela Anvisa, OMS para já abrir o ano de 2021 com a vacinação”, afirmou o governador.

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O presidente do Consórcio Nordeste, governador do Piauí Wellington Dias (PT) disse, durante entrevista ao GP1 nesta terça-feira (27), que a expectativa é que o Brasil inicie 2021 com a vacinação contra a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

De acordo com Wellington, está sendo mantida uma corrente de diálogo com as partes envolvidas nesse entendimento, a exemplo do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello e os presidentes da Câmara e do Senado Federal.

“Nós tivemos um impasse porque o que foi acertado no plano nacional é que o Brasil vai priorizar a primeira vacina que entrar. Se ela tiver cientificamente aprovação para uso humano, ela será a vacina adotada pelo Brasil. Em teleconferência com os governadores do Brasil, nós trabalhamos para manter o diálogo”, disse o chefe do Palácio de Karnak.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Wellington DiasWellington Dias

“Vamos dialogar com ministro Pazuello, com presidente da Câmara, com presidente do Senado, com Instituto Butantã, com Instituto Fio Cruz, com a Anvisa, para que a gente mantenha o plano. Se Deus quiser ter uma aprovação rápida pela Anvisa, OMS para já abrir o ano de 2021 com a vacinação”, afirmou o governador.

Wellington Dias ainda ponderou que o país não pode fugir das medidas que venham colaborar com a perspectiva de melhora da nação nessa batalha contra o coronavírus.

“O Brasil não pode arredar daquilo que é bom para os brasileiros. Tenho perspectiva de que nesse caminho, temos chances de nesse ano encerrar a fase de teste. Se Deus quiser a ter uma aprovação rápida para já abrir o ano de 2021 com vacinação, conforme o regramento que a câmara técnica estabelecer”, ponderou Dias.

NOTICIA RELACIONADA

Wellington diz que acordo firmado com Pazuello é de comprar vacina no Brasil