Teresina - PI

“Decisão seguiu a legislação”, diz Wellington sobre suspeição de Luciano Nunes

O conselheiro do TCE está impedido de votar nos processos referentes ao chefe do Executivo Estadual, bem como de seus familiares.

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O governador Wellington Dias (PT-PI) comemorou a decisão do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) que foi favorável ao pedido de suspeição do conselheiro Luciano Nunes que, a partir de agora, fica impedido de votar nos processos referentes ao chefe do Executivo Estadual, bem como de seus familiares.

Durante entrevista ao GP1 na manhã desta sexta-feira (10), Wellington afirmou que a decisão está em conformidade com a lei brasileira. “Decisão seguiu a legislação brasileira”, declarou o governador à nossa reportagem.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Wellington DiasWellington Dias

Entenda o caso

O Tribunal aprovou durante sessão virtual, nessa quinta-feira (09), o impedimento do conselheiro Luciano Nunes nos processos referentes ao governador Wellington Dias e seus familiares. O relator foi Olavo Rebelo, que votou contra.

A ação foi uma proposta pelo próprio governador, em agosto de 2019, quando encaminhou um pedido de suspeição do conselheiro Luciano Nunes e de mais quatro técnicos do órgão para que estes, ficassem impedidos de atuar em processos que envolvessem o Executivo.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Conselheiro Luciano NunesConselheiro Luciano Nunes

O chefe do Palácio de Karnak argumentou que o conselheiro é pai do ex-candidato ao Governo e atual presidente do PSDB no Estado, Luciano Nunes que faz oposição a ele.

Em sua defesa, o conselheiro afirmou que não há qualquer situação fática ou jurídica, seja relacionada a acontecimentos recentes ou anteriores, que possam lhe influenciar nos julgamentos e processos que Wellington Dias figure como responsável bem como os secretários de estado, ademais ressaltou que as provas não foram hábeis a demonstrar ainda que de forma superficial existência de motivos concretos capazes de colocar sob suspeita a capacidade de julgar do conselheiro.

Conselheiros

Participaram do julgamento os conselheiros Jackson Nobre Veras, Kennedy Barros, Allisson Felipe de Araújo, Abelardo Vila Nova Pio, Waltânia Maria Alvarenga, Jaylson Campelo e Olavo Rebelo. Luciano Nunes acompanhou a sessão.

NOTICIAS RELACIONADAS

Conselheiro Luciano Nunes é impedido de votar em ações que envolvam Wellington Dias

Luciano Nunes diz que Wellington quer intimidar órgãos de controle

Conselheiro Luciano Nunes rebate Wellington e diz que não cria fatos

Wellington Dias pede afastamento do Conselheiro Luciano Nunes