Brasil

Em onda de violência, Ceará registra ao menos 15 ataques desde sábado

Governo afirma que ocorrências são reação a enfrentamento do crime organizado; seis suspeitos foram presos e um apreendido.

Por  Estadão Conteúdo

Uma onda de violência atinge o Ceará desde o último fim de semana. Do sábado, 21, até esta segunda-feira, 23, foram ao menos 15 ataques a ônibus, carros e caminhões na região metropolitana de Fortaleza. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS-CE), seis suspeitos foram presos e um menor de idade foi apreendido.

A secretaria informou que para garantir a segurança aos motoristas, cobradores e passageiros de ônibus a frota circula com a presença de policiais militares no interior dos coletivos.

O governo do Ceará atribui os ataques a uma reação ao enfrentamento ao crime organizado no Estado. Nas redes sociais, o governador Camilo Santana (PT) afirmou que "a possibilidade do retorno às regalias nos presídios é zero" e informou que reuniu a cúpula da Segurança Pública para tratar dos atos criminosos.

"Trata-se de uma clara reação dos bandidos ao forte enfrentamento ao crime organizado que temos feito, dentro e fora das prisões cearenses, cortando comunicação, isolando e transferindo chefes criminosos, punindo de forma rigorosa atos de indisciplina e acabando com todo e qualquer tipo de regalia nos presídios", escreveu o governador. "Não recuaremos em absolutamente nada nas medidas que foram tomadas até aqui."

Para combater a onda de violência no Ceará, a SSPDS informou que a Polícia Civil e a Polícia Militar reforçaram o contingente, com o retorno às atividades de agentes que estavam de férias e a suspensão de cursos para os que tinham aulas.

As investigações são coordenadas pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

Veja o histórico dos ataques:

Sábado, 21

Segundo a SSPDS, o primeiro ataque no fim de semana aconteceu na noite do sábado, em Fortaleza, por volta das 21 horas, quando um pequeno caminhão teve a parte dianteira atingida por chamas. O incêndio aconteceu na Avenida das Adenanteras, no bairro Cidade 2.000 e foi controlado pela população.

Domingo, 22

Na madrugada do domingo, a primeira ocorrência foi registrada às 2h30, na BR-116, na altura do bairro Messejana, na capital cearense. Cinco suspeitos tentaram incendiar automóveis e causaram danos à lataria frontal dos veículos.

À noite, a carga de um caminhão que levava papel higiênico foi incendiada no Distrito Industrial, em Maracanaú, na região metropolitana de Fortaleza, por volta das 19h30.

Por volta das 20 horas, um caminhão foi parcialmente queimado na Avenida dos Flamboyantes, no bairro Cidade 2.000. A Polícia Militar capturou no bairro Vicente Pinzón quatro suspeitos de terem realizado a ação - um deles é menor de idade. Os adultos foram identificados como Bruno Acelino Camelo, de 26 anos, com antecedentes por roubo e receptação; Fabrício Ferreira Gomes , de 22, com passagens pela polícia por tráfico de drogas e receptação; e Antoniel Santos da Costa, de 25, com antecedentes por ameaça e roubo. Com o grupo, foram apreendidos um veículo clonado e um galão de gasolina.

Às 20h15, suspeitos atearam fogo em um caminhão na Avenida Godofredo Maciel, no bairro Mondubim, na capital cearense, que estava em uma revendedora.

Segunda-feira, 23

Na madrugada desta segunda-feira, um carro do modelo Fiat Uno foi incendiado na Rua 230, no bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza, por volta das 5 horas.

De manhã, criminosos danificaram um ônibus escolar na Rua Raimundo Perote Viana, em Paracuru, na Grande Fortaleza, por volta das 11h30.

À tarde, um veículo da concessionária de energia Enel foi parcialmente queimado na Rua Vicente Celestino, no Parque Santa Rosa, em Fortaleza.

Por volta das 12h30, um ônibus foi incendiado no bairro Ancuri, também na capital cearense. Três suspeitos foram detidos. A Polícia Militar os encontrou ainda com as mãos cheirando a gasolina e prendeu em flagrante Lucas Vieira Monteiro, de 23 anos, com passagens por roubo, tráfico de drogas, receptação, associação criminosa, corrupção de menor e porte ilegal de arma de fogo; Carlos Victor Machado da Silva Lima, de 20, com antecedentes por crime contra a paz pública; e Wladson Diego Monteiro da Silva, de 26, com passagens por tráfico de drogas. O trio foi autuado por dano e associação criminosa.

Às 13 horas, criminosos atearam fogo em outro coletivo, na Rua Jaci, no bairro Aracapé, em Fortaleza.

Por volta das 15 horas, um veículo da Enel foi incendiado no Residencial José Euclides Ferreira Gomes, no bairro Jangurussu, em Fortaleza. Cinco suspeitos foram identificados.

Por volta das 16 horas, criminosos atearam fogo em veículo da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) no bairro Presidente Vargas, na capital cearense.

No mesmo horário, um ônibus foi incendiado na Avenida Fluminense, no bairro Canindezinho, também em Fortaleza.

Ainda na capital cearense, às 16h30, um carro de empresa de telefonia foi incendiado no bairro Mondubim.

Às 17h30, criminosos incendiaram uma topique no bairro Jangurussu, em Fortaleza.

Mais conteúdo sobre: