São Paulo - SP

Ibirapuera e outros 69 parques reabrem em São Paulo na segunda

Espaços funcionarão em horário restrito e com acesso controlado para até 40% da capacidade; academias de ginástica também poderão retornar no dia 13.

Por  Estadão Conteúdo

Setenta parques municipais da cidade de São Paulo reabrirão ao público em geral a partir desta segunda-feira, 13. Os parques funcionarão em horário restrito e apenas em dias úteis, com acesso fechado a bebedouros, espaços de esportes coletivos e parquinhos infantis, além da proibição de atividades em grupo. A decisão de não abrir nos sábados e domingos tem o objetivo de evitar aglomerações, segundo o prefeito Bruno Covas (PSDB).

Os parques do Ibirapuera, na zona sul, e do Carmo, na zona leste, funcionarão entre as 6 horas e as 16 horas. Já os demais abrirão entre as 10 horas e as 16 horas. A decisão não abrange o programa Ruas Abertas, que inclui a Paulista Aberta, e o Parque Minhocão. O anúncio ocorreu durante coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira, 9.

A gestão municipal realizará controle na entrada dos parques para garantir até 40% da capacidade de ocupação. O uso de máscaras será obrigatório. Além disso, os permissionários dos parques poderão reabrir seus negócios, como lanchonetes e restaurantes, desde que "respeitado os seus protocolos de atendimento”, conforme destacou Covas. O decreto de reabertura será publicado no Diário Oficial Cidade de São Paulo desta sexta-feira, 10.

"Quando os parques forem reabertos aos finais de semana, nós vamos retomar a atividade da Paulista e do Parque Minhocão. Mas, nesse momento, são atividades que geram muita aglomeração, com vários pontos de entrada e, portanto, o controle da quantidade de pessoas é muito mais difícil de fazer do que um parque. Quando for o momento e se for possível esse tipo de aglomeração, eles voltarão a funcionar. Mas, nesse instante, ainda continuam fechados", justificou Covas.

A cidade de São Paulo tem 108 parques municipais. Com o fechamento por causa da pandemia do novo coronavírus, em 21 de março, parte dos frequentadores passou a praticar atividades físicas nos espaços abertos e no entorno das áreas verdes.

A reabertura dos parques estaduais também é discutida pelo Centro de Contingência Contra a Covid-19, criado pelo governador João Doria (PSDB). Parte deles também está localizada na capital paulista, como os parques Villa-Lobos e da Água Branca, ambos na zona oeste, Cantareira e da Juventude, na zona norte, dentre outros.

Academias de ginástica e empresas de audiovisual também poderão reabrir nesta segunda

Covas também anunciou que as academias de ginástica e empresas de audiovisual (como de propaganda, por exemplo) poderão retomar atividades presenciais na segunda-feira, 13. O protocolo de retomada será assinado nesta sexta-feira, 10, pelo prefeito e representantes dos setores. "Estamos ainda fechando esses dois protocolos com esses dois setores. Até amanhã, teremos a minuto final com todas as regras que eles deverão observar", declarou Covas.

A reabertura desses espaços foi liberada pelo Governo do Estado, na semana passada, para municípios das regiões na fase 3 (amarela) do Plano São Paulo. Segundo as regras estaduais, as academias terão de respeitar um limite de ocupação 30% da capacidade de público, um horário de funcionamento de seis horas diárias, com acesso apenas por meio de agendamento prévio, e suspensão de atividades em grupo e do uso dos vestiários. Serão permitidas apenas aulas e práticas individuais e os equipamentos precisam ser higienizados três vezes ao dia. Estão suspensos o uso de chuveiros, com isso alunos não poderão tomar banho no local.

Mais conteúdo sobre: