Brasil

Juiz aceita denúncia e Sérgio Cabral se torna réu pela 22ª vez

Orlando Diniz, ex-presidente da Fecomércio, também se tornou réu no processo.

NAYRANA MEIRELES
DE TERESINA
- atualizado

O juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, Marcelo Bretas, aceitou mais uma denúncia contra o ex-governador Sérgio Cabral (MDB) na Lava Jato. Com isso, ele se tornou réu pela 22ª vez.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), um esquema de lavagem de dinheiro comandado por Sérgio Cabral dissimulou mais de R$ 3 milhões. De acordo com o MPF, o pagamento de propina começou em 2004, quando Cabral ainda era presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

  • Foto: EstadãoSérgio Cabral recebe home theater para usar na cadeia Sérgio Cabral recebe home theater para usar na cadeia

Orlando Diniz, ex-presidente da Fecomércio, também se tornou réu no processo. Ele teria contratado familiares de membros de organização criminosa, como empregados fantasmas que supostamente trabalharam nas empresas Fecomércio e Sistema S. Além disso, Diniz pagava valores para que Cabral praticasse atos de ofício em benefício das empresas Sesc e Senac.