São Miguel do Tapuio - PI

Juiz nega novo pedido de liberdade ao vereador Reginaldo Gonçalves

A decisão do juiz Alexandre Alberto Teodoro da Silva, da Vara Única de São Miguel do Tapuio, é de quinta-feira (29).

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

O juiz Alexandre Alberto Teodoro da Silva, da Vara Única de São Miguel do Tapuio, negou novo pedido de revogação de prisão ao vereador de Castelo do Piauí, Reginaldo Gonçalves Lima, acusado de tentar matar o empresário Nilton César Alves Nogueira, e a Antônio Cícero Moreira Bezerra acusado de participação no crime. A decisão é de quinta-feira (29).

A defesa do vereador alegou excesso de prazo bem como inexistência de mais fundamento para a manutenção do decreto preventivo uma vez que entende que a liberdade do acusado não coloca em risco a ordem pública. Já em relação a Antônio, foi argumentado a inexistência de provas sobre a sua autoria no crime descrito na denúncia.

  • Foto: Fátima Meira/César NogueiraCésar Nogueira César Nogueira

O Ministério Público e assistente acusação se manifestaram contrários ao pedido de revogação da prisão.

Na decisão, o magistrado destacou que entende ser necessária a manutenção da prisão do vereador, pois há provas nos autos de que ele se evadiu do local sendo apenas capturado autorização do procedimento de interceptação telefônica, tendo sido preso na cidade de Altos.

“Além disso, diante da análise dos dados obtidos através da quebra de sigilo de aparelho celular dos acusados, percebe-se que Reginaldo buscava número de CPF que não o dele para auxiliar em sua fuga”, afirmou o juiz.

A negativa também se deu pelo fato do vereador ser considerado de alta periculosidade. Foi destacado ainda que a arma utilizada estava municiada, além de ter ocorrido perseguição e demais tiros, atingindo a vítima pelas costas.

  • Foto: DivulgaçãoVereador Reginaldo GonçalvesVereador Reginaldo Gonçalves

Declaração

Oito vereadores do município de Castelo do Piauí assinaram declaração de boa convivência, que foi enviada à Justiça, informando que Reginaldo Gonçalves sempre exerceu o cargo de vereador com decoro e dignidade.

Ao final afirma, que Reginaldo detém todas as condições morais e sociais para conviver em sociedade, sem que sua presença cause temor, apreensão ou qualquer sensação de insegurança na população.

Veja abaixo a declaração:

  • Foto: GP1Declaração de boa convivênciaDeclaração de boa convivência

O crime

No dia 1º de agosto, o empresário Nilton César Alves Nogueira, proprietário da loja de veículos “César Motocar”, do “Posto Nogueira”, de uma pousada e de uma churrascaria, sofreu uma tentativa de homicídio na cidade de São Miguel do Tapuio.

De acordo com informações do capitão Cruz, comandante da Polícia Militar de São Miguel do Tapuio, o empresário estava próximo aos Correios do município, quando foi abordado por um homem. “Um cara em uma moto Bros branca atirou nele e depois fugiu”, contou o militar na época do fato.

Antônio Cícero Moreira Bezerra, acusado de participação na tentativa de homicídio, foi preso no dia do crime.

Menos de 48 horas depois do crime, o vereador Reginaldo Gonçalves Lima foi preso pela Polícia Civil, na cidade de Altos, acusado da tentativa de homicídio.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Negado sigilo de processo contra vereador Reginaldo Gonçalves

Vereador acusado de tentar matar empresário César Nogueira é preso

Vereador é acusado de tentar matar o empresário César Nogueira