Piauí

Médico Mariano de Castro é encontrado morto em apartamento no Ininga

O médico havia sido preso na operação da Polícia Federal denominada de Sermão dos Peixes, deflagrada no Maranhão. 

THAIS SOUZA
BRUNNO SUÊNIO
DE TERESINA

- atualizado

O médico Mariano de Castro Silva foi encontrado morto nesta quinta-feira (12), em seu apartamento, próximo ao Riverside, no bairro Ininga, zona leste de Teresina, onde cumpria prisão domiciliar. O médico havia sido preso na operação da Polícia Federal denominada de Sermão dos Peixes, deflagrada no Maranhão.

O coordenador do Instituto de Medicina Legal de Teresina (IML) e médico-legista, André Biondi Ferraz, contou ao GP1 que aparentemente o médico foi vítima de um tipo de asfixia, mas não se sabe ainda de qual tipo. “O corpo chegou na noite e foi examinado pelo médico-legista. E a causa morte aparentemente está por asfixia, mas ainda está sendo delineado. A asfixia pode ser suicídio ou homicídio, mas ainda não dá para a gente antecipar. O mais adequado é a gente aguardar o laudo do médico-perito”, explicou.

Prisão

Mariano foi preso por envolvimento em um esquema de desvio de recursos federais por meio de fraudes na contratação e pagamento de pessoal, contratos de gestão e termos de parceria firmados pelo Governo do Maranhão na área da saúde. Antes de ser preso, o médico era assessor especial da Rede de Assistência à Saúde da Secretaria de estado da Saúde do Maranhão.

  • Foto: DivulgaçãoMariano de Castro SilvaMariano de Castro Silva

A carta

No último dia 11 de abril, o blog do Neto Ferreira divulgou uma carta, que teria sido escrita à mão por Mariano e nela ele orienta que se comunique às autoridades citadas e manda recado ameaçador ao Governo do Estado do Maranhão.

“Conversar com Rafael e Thiago… Para Pinto e Tema ir a Lula e Flávio Dino… A culpa não pode ficar só comigo…”, diz trecho da carta publicada pelo blog, que também revela a compra de caixão e translado para membro do PCdoB nacional.

A carta, onde ele cita os nomes do governador e seu auxiliar mais próximo vem a público 4 meses depois de o médico passar mais de 40 dias cumprindo decisão judicial no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, quando foi preso na "Operação Pegadores", continuação da "Operação Sermão aos Peixes", por desvio de dinheiro na Saúde do estado do Maranhão.

Em outro trecho, Mariano fala ainda sobre a montagem do gás que está relacionado ao empréstimo do apartamento Terrazo, junto a Caixa Econômica Federal, detalha a compra de uma sala comercial, empréstimo e relata que vendia gás para a cidade de Parnaíba, Araioses, recebendo pagamento em conta de pessoa física.

Confira a íntegra

  • Foto: Blog do Neto FerreiraCarta de Mariano Castro, onde cita Flávio Dino e LulaCarta de Mariano Castro, onde cita Flávio Dino e Lula

MAIS NA WEB