Teresina - PI

No Piauí, Fátima Bezerra diz que Bolsonaro não tem senso de realismo

A declaração foi dada em resposta à fala do presidente que, em Parnaíba, disse que o Consórcio Nordeste quer dividir o país.

Wanessa Gommes
Teresina
Germana Chaves
Teresina
Victória Xavier
Teresina
- atualizado

Os governadores do Nordeste estiveram em Teresina, nesta quarta-feira (21), participando da reunião do Consórcio Nordeste. O encontro aconteceu no Blue Tree Towers Hotel (Rio Poty), no bairro Ilhotas. Na ocasião, eles comentaram sobre a recente declaração do presidente Jair Bolsonaro, durante visita à Parnaíba, no último dia 14, de que o consórcio quer dividir o país.

Fátima Bezerra, governadora do Rio Grande do Norte, disse que Bolsonaro “não tem nenhum senso de realismo, de coerência” e que o “Nordeste quer crescer unido junto com o Brasil, toda a nossa energia está voltada para responder aos anseios da população, todo nosso foco vem no sentido de termos um projeto de desenvolvimento com geração de emprego para o nosso povo, projeto que traga inclusão social, no campo da Saúde, Segurança, Educação, Assistência Social”.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governadora Fátima Bezerra Governadora Fátima Bezerra

Para o governador da Parnaíba, João Azevêdo, o consórcio não tem esse objetivo de dividir o Brasil. “O Consórcio Nordeste não tem esse objetivo. Eu fico muitas vezes a pensar o que vai acontecer quando o presidente descobrir que já existe um Consórcio Brasil Central, quando o presidente descobrir um Consorcio na Amazônia Legal, quando o presidente descobrir que os estados do Sul e Sudeste estão formatando um consórcio igual a esse do Nordeste, copiaram esse processo, óbvio que todo país não quer se dividir”, afirmou.

“Essa foi uma frase infeliz que não mostra a realidade e nem o conhecimento daquilo que efetivamente representa o consórcio, pois o consórcio é um instrumento moderno de gestão e é isso que estamos buscando para enfrentar essa estagnação da economia desse país que está parada e não gera emprego”, declarou Azevêdo.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governador João Azevedo Governador João Azevedo

Camilo Santana, governador do Ceará, classificou como “lamentável” a postura do presidente. “Nós defendemos a importância de unir o Brasil. Respeito a democracia acima de tudo e o direito da população de escolher seus próprios governantes, todos nós fomos escolhidos pelo povo dos estados e a maioria escolhido no 1º turno, como nos casos do Piauí, Ceará, Bahia, Maranhão, Pernambuco e é importante a relação e o respeito entre os entes federativos”.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governador Camilo SantanaGovernador Camilo Santana

“É necessário existir respeito pensando no Brasil, não é mais momento para besteira, a eleição passou e o presidente é presidente de todos, como nós somos governadores de todos, é preciso tratar e focar no que é importante para a população dos nossos estados, é preciso tratar e focar naquilo que é importante”, disparou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Wellington Dias defende trabalho integrado entre estados do Nordeste

Bolsonaro diz que governadores não vão conseguir dividir o Brasil