Política

Osmar: governo não vai interferir no retorno de deputados a secretarias

No início de setembro, seis deputados estaduais que ocupavam secretarias no governo de Wellington Dias decidiram retornar para a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi).

Bárbara Rodrigues
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O secretário de Governo, Osmar Júnior (PCdoB) afirmou nessa segunda-feira (21) que o governador Wellington Dias (PT) não vai interferir no retorno dos deputados estaduais para as secretarias.

No início de setembro, seis deputados estaduais que ocupavam secretarias no governo de Wellington Dias decidiram retornar para a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) com o objetivo de participarem da votação dos pedidos de empréstimos e para destinarem os recursos de suas emendas. A decisão pegou os suplentes de surpresa, já que não foram informados pelos titulares sobre o retorno.

  • Foto: Alef Leão/GP1Osmar JúniorOsmar Júnior

Existe uma “pressão” para que esses titulares retornem para as secretarias e deem lugar aos suplentes. Osmar Júnior explicou que o governador não vai interferir nesse processo e que ele deixou livre para cada parlamentar decidir sobre quando ocorrerá o retorno.

“O governador desde o início deixou claro que tem a plena confiança nos deputados que integraram a equipe. A decisão de deixar o governo foi de cada um. O governador na semana passada reafirmou essa confiança, portanto do ponto de vista do governo, o retorno dependerá da decisão de cada deputado”, explicou.

Osmar Júnior explicou que caso aconteça o retorno, eles vão ocupar as mesmas pastas, mas que ainda não sabe quando acontecerá esse retorno. “Não sabemos ainda, pois defende da manifestação de cada um, mas o governador já manifestou a confiança que ele tem nos deputados”, destacou o secretário de governo.

Pressão irrita titulares

O deputado estadual Flávio Júnior (PDT) chegou a manifestar irritação com a pressão que tem sido feita para que os deputados retornem para as secretarias e afirmou que não vai deixar que outros deputados interfiram no seu mandato.

“Eu quero saber qual é o interesse por trás disso. Eu quero saber qual é o interesse de outro parlamentar em querer que alguém que nem é do seu partido, retorne para a Casa [Alepi]. Isso deve ter algum interesse”, afirmou o deputado que esclareceu que só no próximo ano vai decidir se retorna para a secretaria estadual de Turismo.

Parlamentares envolvidos

Retornaram à Assembleia os deputados Wilson Brandão (PP), Pablo Santos (MDB), Fábio Novo (PT), Flávio Júnior (PDT), Zé Santana (MDB) e Janainna Marques (PTB). Com isso deixaram a Alepi os suplentes Elizângela Moura (PCdoB), Warton Lacerda (PT), Cícero Magalhães (PT), Ziza Carvalho (PT), Belê Medeiros (Progressistas) e B. Sá (Progressistas).

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Flávio Júnior diz que não vai aceitar interferência em seu mandato

Suplentes aguardam Wellington Dias resolver impasse na Alepi

Osmar diz que Wellington não pode solucionar problema de suplentes

Mais conteúdo sobre: