Coronavírus no Piauí

Piauí chega a 61.144 casos confirmados de coronavírus

De acordo com a Sesapi, das 61.144 pessoas que contraíram o vírus no Piauí desde o início da pandemia, 58.937 já estão curadas.

Thais Guimarães
Teresina
- atualizado

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) divulgou boletim epidemiológico na noite desta segunda-feira (10), informando que a quantidade de mortes por covid-19 (coronavírus) no Piauí subiu de 1.503 para 1.526. O número de casos confirmados também aumentou, passando de 60.178 para 61.144. Foram 966 novos casos registrados e 23 óbitos nas últimas 24 horas, conforme a Sesapi.

Segundo o boletim, das 61.144 pessoas que contraíram o vírus no Piauí desde o início da pandemia, 58.937 já estão curadas e 172.202 casos foram descartados, após a realização de testes rápidos e exames no Laboratório Central do Piauí (Lacen).

Dez mulheres e 13 homens não resistiram às complicações do novo coronavírus. Elas eram naturais das cidades de Baixa Grande do Ribeiro (71 anos), Campo Maior (78 anos), Nossa Senhora dos Remédios (92 anos), Parnaíba (89 anos), PIcos (66, 93 anos), Piripiri (47 anos), Teresina (27 e 78 anos) e União (66 anos). Já eles eram de Água Branca (37 anos), Baixa Grande do Ribeiro (73 e 79 anos), Barras (62 e 84 anos), Canto do Buriti (59 anos), Picos (51 anos), Piracuruca (43 anos), Santa Cruz do Piauí (68 e 81 anos), São João da Serra (73 anos), São José do Divino (88 anos) e Teresina (35 anos).

Dos 966 casos confirmados da doença, 539 são mulheres e 427 homens, com idades que variam de um mês a 93 anos. Dos 224 municípios do estado, apenas Arraial e Canavieira não têm casos positivos de coronavírus. A Covid-19 está presente em 99,1% do território piauiense.

Situação diária de internações

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 681 ocupados, sendo 398 leitos clínicos, 261 UTIs e 22 leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 2.617 até o dia 10 de agosto.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Wellington Dias anuncia 10 novos leitos de UTI para o Natan Portella

Anvisa autoriza aplicação da 2ª dose de vacina de Oxford contra covid-19

Mais conteúdo sobre: