Economia e Negócios

Políticos acreditam que valor de Renda Cidadã deve ficar próximo de R$ 300

Essa é a quantia que está sendo paga nas últimas parcelas do auxílio emergencial; valor médio do benefício do Bolsa Família é em torno de R$ 193.

Por  Estadão Conteúdo
- atualizado

As lideranças políticas querem que o benefício médio do novo programa social do governo – o Renda Cidadã - fique o mais próximo possível de R$ 300. Esse é o valor que está sendo pago nas últimas parcelas do auxílio emergencial, criado pelo governo como ajuda a desempregados, informais e beneficiários do Bolsa Família para enfrentarem os efeitos econômicos da pandemia.

Hoje, o valor médio do benefício do Bolsa Família é em torno de R$ 193.

Segundo apurou o Estadão, simulações foram feitas com um benefício de R$ 270 com as medidas anunciadas pelo governo nesta segunda-feira, 28, para o financiamento do programa com o adiamento do pagamento de parte dos precatórios (valores devidos após sentença definitiva na Justiça) e recursos do Fundeb, o principal financiador da educação básica.

O valor do benefício do Renda Cidadã vai depender das medidas que forem aprovadas pelo Congresso. Por isso, o governo não vai divulgar agora os detalhes do benefício.

Uma liderança do Congresso, que participou da reunião de hoje com o presidente Jair Bolsonaro, disse que R$ 250 é pouco em razão da situação social do País e do fim do auxílio emergencial. Mas ponderou que “ninguém” vai fazer a discussão agora de valores enquanto a proposta de emenda constitucional que cria o novo programa não for aprovada.

NOTÍCIA RELACIONADA

Renda Cidadã será pago com precatórios e dinheiro do Fundeb, diz governo

Mais conteúdo sobre: