Teresina - PI

Quatro homens são presos com arma da PM no bairro Santo Antônio

O capitão Sousa Lima informou que ao realizar rondas, os policias avistaram o grupo tentando se livrar da arma, uma pistola .40 de uso restrito da PM.

Davi Fernandes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

Homens são presos com arma da PM no bairro Santo Antônio

Policiais da Companhia Independente de Policiamento Militar do Promorar (CIPM) prenderam na tarde desta quinta-feira (15), quatro homens de nomes não revelados, acusados de roubar a arma de um PM no bairro Santo Antônio, localizado na zona sul de Teresina.

Em entrevista ao GP1, o comandante da Companhia do Promorar, capitão Sousa Lima, informou que ao realizar rondas, os policias avistaram o grupo tentando se livrar da arma, uma pistola .40 de uso restrito da PM.

“A gente tinha informações sobre somente um indivíduo, que a população informou a PM e realizando rondas, os policiais viram os indivíduos tentando se livrar da pistola e deram voz de prisão, apreenderam a pistola e na revista ainda encontraram outra arma. São armas de grosso calibre, sendo que uma é de uso restrito da Polícia Militar. Com ações como essas conseguimos reduzir os homicídios. Já estamos há 14 dias sem homicídios em uma região que vai do Promorar ao Angelim, englobando o Vamos Ver o Sol, Povoado Alegria e Santa Clara”, informou.

Ainda segundo o capitão Sousa Lima, os suspeitos ainda utilizavam equipamentos para perceber a presença da PM como radiocomunicadores e binóculos.

“Os presos aqui não respondem a nenhum processo, mas isso não quer dizer que eles não sejam perigosos, que não sejam capazes de cometer um homicídio. A Polícia Civil vai realizar a investigação, assim que identificarmos a arma vamos saber se ela possui algum inquérito em cima, pois deve ter sido roubada. Em prisões anteriores, os bandidos usavam radiocomunicadores e nessa prisão, binóculos. Em operações a gente localiza as posições de onde os indivíduos observam por onde vai entrar a viatura. Com isso vamos adotando estratégias, além da viatura, utilizamos motos”, ressaltou.

Após a prisão, os acusados foram encaminhados para a Central de Flagrantes. A Polícia Civil vai investigar o caso.

Mais conteúdo sobre: