Política

“Quem estava presa era a democracia”, diz Wellington sobre Lula

“Explosão de alegria para milhões de brasileiros representa o início da virada onde a esperança vencerá o medo", afirmou o governador.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O governador Wellington Dias (PT), em entrevista ao GP1 neste sábado (9), falou sobre a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Wellington citou a frase dita por Lula de que o amor vencerá o ódio e avaliou que era a democracia que estava presa.

“Quem estava presa era a democracia! A explosão de alegria para milhões de brasileiros representa o início da virada onde a esperança vencerá o medo. Veja as primeiras palavras do Lula: ‘o amor vencerá o ódio’. E tudo isto é bom para o Brasil”, disse Wellington Dias.

O governador do Piauí está se dirigindo a São Bernardo do Campo, em São Paulo, onde haverá uma manifestação em comemoração à soltura do líder petista. O movimento acontece no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Paulista.

Lula permaneceu preso na sede da Polícia Federal em Curitiba desde quando foi preso, no dia 7 de abril de 2018. A soltura se deu após o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) derrubar por 6 votos a 5 a prisão após condenação em 2ª instância.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

"O PT sai da prisão junto com Lula", diz Humberto Costa

Lula preso pode ter custado até R$ 5,7 milhões aos cofres públicos

"Nós queremos o processo anulado", diz Assis Carvalho sobre Lula

Mais conteúdo sobre: