Polícia

Segurança Pública do Piauí deve parar a partir da próxima terça

Agentes penitenciários, policiais civis, peritos e delegados decidiram pela greve, caso a PEC 03 seja aprovada. A PM não fará parte do movimento grevista.

ANDREIA SOARES
- atualizado

Servidores estaduais do Sistema de Segurança Pública do Piauí, juntamente com o Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado do Piauí (MUSP), decidiram pela deflagração de greve geral durante reunião realizada nesta manhã (23), na Assembleia Legislativa (Alepi). O movimento grevista terá início a partir da próxima terça-feira (27), caso a PEC 03 seja aprovada.

A decisão abrange os agentes penitenciários, policiais civis, peritos e delegados. “Diante da falta de diálogo e das ameaças do Governo com os servidores, nós decidimos pela greve se essa PEC [03] for aprovada e, só iremos parar, quando o Governo sentar para conversar com a gente, porque o que queremos não é guerra e sim diálogo”, frisou Zé Roberto, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sinpoljuspi).

  • Foto: Reprodução/ SinpoljuspiServidores públicos estaduais decidem por greve no PiauíServidores públicos estaduais decidem por greve no Piauí

Zé Roberto reiterou que o Piauí vive uma ditadura. “O presidente da Assembleia [deputado Themístocles Filho] é um verdadeiro ditador, não é à toa que ele está há sete amandatos consecutivos à frente da Alepi, com suas artimanhas. É hora de dar um basta nessa ditadura, onde eles fazem as coisas na calada da noite. E outra, não adianta o Governo comprar liminar para declarar ilegalidade no nosso ato, porque temos várias ordens judiciais a nosso favor, e eles são os primeiros a descumprirem” complementou.

Com a greve, apenas alguns serviços serão continuados como o alvará de soltura dos presos. “Não iremos receber presos, não iremos conduzir os presos para as audiências, não vamos permitir a visita dos familiares e nem dos advogados” afirmou. O presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpolpi), Constantino Júnior, também declarou que apenas casos em flagrante que põe em risco a vida das pessoas, como estupro, e ocorrências contra crianças, adolescentes e idosos serão atendidos durante o movimento grevista "Toda categoria está convocada a comparecer na próxima segunda (26), na Alepi, para acompanhar a votação da PEC 03, que fere à Constituição", finalizou. 

Sobre a Polícia Militar, o subcomandante-geral coronel Lindomar Castilho, afirmou ao GP1, que a PM não entrará de greve. 

Relembre o caso

Na última quarta-feira (21), os servidores estaduais fizeram uma manifestação na Alepi para impedir a aprovação da PEC 03, que a princípio, tinha como objetivo limitar os gastos públicos pelos próximos dez anos. Várias portas foram quebradas e uma tropa de choque do BOPE foi acionada para conter os manifestantes. A votação foi suspensa para aguardar o retorno do governador Wellington Dias (PT), que estava na Europa