Esportes

Técnico Jorge Jesus deixa o Flamengo e volta para Portugal

Treinador teve passagem histórica pelo time carioca, com seis taças conquistadas, entre elas a do Brasileirão e Libertadores, e apenas quatro derrotas.

Por  Estadão Conteúdo
- atualizado

Após seis títulos, quatro derrotas, nove empates e 43 vitórias, Jorge Jesus deixa o comando do Flamengo. O treinador português aceitou convite do Benfica para voltar à sua terra natal. Desta forma, chega ao fim uma curta, mas intensa e histórica, além de vencedora, passagem do treinador lusitano ao time de maior torcida do Brasil. O clube oficializou a saída no início da noite desta sexta-feira, por meio de nota oficial. Jesus ganhou, entre outras coisas, o Brasileirão e a Libertadores.

Há pouco mais de um ano, o Flamengo encontrava um substituto para a vaga deixada por Abel Braga. Pouco conhecido pelos torcedores rubro-negros, que, a princípio, o viram com muita desconfiança, Jorge Jesus chegou ao clube com mais dúvidas do que certezas em relação ao seu trabalho. Mas ele mudou isso rapidamente.

O português justificou sua vinda ao Brasil devido à grandeza do Flamengo. Na época, apesar de parecer um sonho distante, o treinador já projetava a possibilidade de ganhar a Libertadores e alcançar um destaque internacional através do Mundial de Clubes. Para isso, ele teria de manter o Flamengo vivo na competição continental. Quando assumiu o cargo, a equipe se encontrava nas oitavas de final do torneio. Jorge Jesus teria pela frente o Emelec, do Equador.

A primeira partida foi desastrosa. Os equatorianos venceram por 2 a 0 e a classificação seria disputada no Maracanã. Na partida de volta, no entanto, o Flamengo igualou o placar e levou a decisão para os pênaltis. Foi o início de uma arrancada incrível. Depois daquela classificação e um tombo diante do Bahia, no Campeonato Brasileiro, o Flamengo embalou. Na competição nacional, por exemplo, a equipe seria derrotada novamente apenas na última rodada, para o Santos, de Jorge Sampaoli, um dos únicos técnicos capazes de se rivalizar com o português. Nem mesmo na Libertadores o treinador voltou a sentir a dor ardida dos tropeços.

O resultado? Jorge Jesus deixa o Flamengo com mais títulos que derrotas. Ao longo de sua passagem, os rubro-negros conquistaram seis títulos e perderam quatro vezes. mas ele fez muito mais do que erguer taças. Jesus ajeitou o elenco, ganhou a confiança de todos. Recuperou Gabigol e o fez o novo Rei do Rio. Fez Arão e Gerson jogarem juntos. Transformou Bruno Henrique num craque do time.

Além de Bahia, Emelec e Santos, a equipe carioca perdeu para o Liverpool, vencedor da Liga dos Campeões, na final do Mundial de Clubes do ano passado. Dentre suas conquistas estão o Campeonato Brasileiro e a Libertadores, de 2019, a Recopa Sul-Americana, a Supercopa do Brasil, Taça Guanabara e o Campeonato Carioca de 2020, vencido nesta semana diante do Fluminense.

Benfica

Será uma volta ao Benfica, uma vez que Jorge Jesus já trabalhou no clube entre 2009 e 2015. A opção pelo seu nome ocorreu depois de o time perder o Campeonato Português para o Porto e desaprovar o trabalho de Bruno Lage, que comandou as bases do time antes de assumir o elenco principal. Depois de testar um treinador da nova geração, o Benfica volta a apostar num comandante mais veterano. A expectativa é que ele assine por três temporadas com o clube de Lisboa, e encerre sua carreira depois disso. Estima-se que seu salário gire em trono de 3 milhões de euros por temporada.

Chamado de Mister pelos jogadores, Jesus almoçou nesta sexta com o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, no restaurante em seu condomínio, na Barra. Foi nesse encontro que ele comunicou ao clube de sua decisão. Pesou também o fato de o mundo viver isolado numa pandemia e do desejo de ficar ao lado de sua família.

Novo treinador

O Flamengo não se preparou para um plano B desta vez. Quando Jorge Jesus está discutindo sua renovação de contrato, o clube olhou com bons olhos a contratação de Sampaoli, agora no Atlético-MG e ex-Santos. Depois da assinatura, no entanto, a diretoria ficou mais tranquila em relação à permanência do treinador no Rio. Semana passada, porém, o Benfica jogou pesado no processo de sedução e se deu bem. Tanto não tinha planos que o presidente Rodolfo Landin garantiu que Jesus estaria na reapresentação do elenco na segunda-feira, com vistas para o Campeonato Brasileiro, que começará dia 9.

Veja a nota oficial do Flamengo

"O Clube de Regatas do Flamengo informa que, em reunião realizada na tarde desta sexta-feira (17), o técnico Jorge Jesus comunicou que, exercendo seu direito contratual, está se desligando do Clube para voltar para Portugal. Apesar de lamentar a perda de seu vitorioso técnico, o Flamengo respeita esta decisão pessoal.

Nos 13 meses que Jorge Jesus dirigiu nosso time de futebol profissional, o Flamengo teve uma performance espetacular, conquistando a Copa Libertadores (2019), o Campeonato Brasileiro (2019), a Supercopa do Brasil (2020), a Recopa Sul-Americana (2020), a Taça Guanabara (2020) e, na última quarta-feira (15), o Campeonato Carioca (2020).

Em nome de toda a diretoria e dos 42 milhões de rubro-negros que formam a Maior Torcida do Mundo, o nosso maior agradecimento a ele e toda sua comissão técnica por tudo o que foi feito e o nosso desejo que continuem mantendo o enorme sucesso como tiveram conosco.

O Flamengo, seguindo o que seu hino preconiza - e que tão bem Jorge Jesus representou - continuará no seu objetivo de sempre: Vencer, vencer, vencer!"

NOTÍCIA RELACIONADA

Técnico Jorge Jesus pode deixar o Flamengo para assumir o Benfica