Brasil

Veja vídeos da reunião em que Moro apontou interferência de Bolsonaro na PF

Imagens são consideradas peças-chave no inquérito que investiga as acusações feitas pelo ex-ministro Sérgio Moro de que o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir politicamente na PF.

Por  Estadão Conteúdo
- atualizado

O ministro Celso de Melo, do Supremo Tribunal Federal, decidiu nesta sexta-feira (22) levantar o sigilo de quase todo o vídeo da reunião ministerial ocorrida em 22 de abril no Palácio do Planalto.

O vídeo é considerado uma das peças-chave no inquérito que investiga as acusações feitas pelo ex-ministro Sérgio Moro de que o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir politicamente na Polícia Federal para obter relatórios de inteligência.

Em um dos trechos, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) diz:

"E eu tenho o poder e vou interferir em todos os ministérios, sem exceção. Nos bancos eu falo com o Paulo Guedes, se tiver que interferir. Nunca tive problema com ele, zero problema com Paulo Guedes. Agora os demais, vou! Eu não posso ser surpreendido com notícias. Pô, eu tenho a PF que não me dá informações."

"Eu tenho as inteligências das Forças Armadas que não tenho informações. ABIN tem os seus problemas, tenho algumas informações. Só não tenho mais porque tá faltando, realmente, temos problemas, pô! Aparelhamento etc. Mas a gente num pode viver sem informação."

O material integra o inquérito que investiga suposta interferência do presidente da República na Polícia Federal, após denúncias do ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

Confira mais vídeos da reunião abaixo:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Weintraub: ‘botava na cadeia esses vagabundos todos, começando pelo STF’

Leia tudo o que Bolsonaro e seus ministros falaram na reunião ministerial de 22 de abril

Celso libera divulgação de quase todo o vídeo da reunião de Bolsonaro com Moro

Mais conteúdo sobre: