Política

Wellington destaca pontos a serem tratados no Consórcio Nordeste

Na tarde desta quarta-feira (21) acontece a abertura do evento com os governadores do Nordeste no Blue Tree Towers Rio Poty.

Andressa Martins
Teresina
Bárbara Rodrigues
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O governador Wellington Dias (PT) destacou durante entrevista na manhã desta quarta-feira (21) os assuntos que serão tratados durante a Assembleia Geral do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste.

Na tarde desta quarta acontece a abertura do evento com os governadores do Nordeste no Blue Tree Towers Rio Poty. No início da noite os gestores devem assinar a Carta Teresina, que tem como objetivo discutir políticas públicas conjuntas voltadas para a região.

  • Foto: Facebook/Wellington DiasWellington Dias Wellington Dias

Para o governador “o Consórcio do Nordeste se cristaliza como instrumento moderno, eficiente e que trará bons resultados”.

Compra conjunta

Wellington destacou que os governadores deverão iniciar a proposta de um edital para a área da Saúde, onde todos os estados da região devem comprar insumos coletivamente. A medida, segundo o governador, vai gerar economia.

“No Consórcio, em Teresina, temos uma pauta que foi definida na Bahia, onde deveremos já ter as bases para o edital do primeiro sistema de compra conjunta na área da saúde, estamos falando de mais ou menos 2,4 bilhões em compras governamentais por ano na área da saúde, de equipamentos, insumos, em fim”, afirmou.

Mapa das Oportunidades

Os governadores pretendem fazer uma rodada de negociações buscando investimentos, mostrando as potencialidades de cada região.

“Destaco ainda a discussão que vamos ter ao Mapa das Oportunidades, pois vamos fazer uma rodada de negociações para investimentos, no Brasil e fora do Brasil, e queremos pautar o que vamos priorizar e vamos estar fechando essa pauta aqui”, continuou Wellington.

Pauta Federativa

“Além da parte da previdência e da reforma tributária que já estão em tramitação, tem a regulamentação em dois projetos nessa área de gás e petróleo. Ontem o ministro Paulo Guedes foi ao Congresso Nacional e bateu o martelo favorável a uma modificação, onde aceitou fazer uma partilha de recursos antes, apenas da União nessa área de royalties e participação especial e isso tem a ver com a cobertura de déficit da previdência”, concluiu o governador.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Teresina recebe reunião de governadores do Nordeste nesta quarta

‘Governadores do Nordeste querem a divisão do país’, diz Bolsonaro

Governadores do Nordeste cobram apuração de conversas na Lava Jato

Mais conteúdo sobre: