GP1

Teresina - PI

Wellington Dias destaca investimentos em energia solar no Piauí

Wellington Dias explicou que esse tipo de evento incentiva os investimentos nessa área e que é o Nordeste possui um grande potencial em energia solar.

Lucas Dias/GP1 1 / 7 Wellington Dias no “Fórum de Energia Solar: Cenários e Oportunidades” Wellington Dias no “Fórum de Energia Solar: Cenários e Oportunidades”
Lucas Dias/GP1 2 / 7 Wellington Dias Wellington Dias
Lucas Dias/GP1 3 / 7 Mário Lacerda, diretor do Sebrae Mário Lacerda, diretor do Sebrae
Lucas Dias/GP1 4 / 7 Evento no Sebrae discute sobre energia solar Evento no Sebrae discute sobre energia solar
Lucas Dias/GP1 5 / 7 Evento no Sebrae Evento no Sebrae
Lucas Dias/GP1 6 / 7 “Fórum de Energia Solar: Cenários e Oportunidades”, realizado no auditório do Sebrae “Fórum de Energia Solar: Cenários e Oportunidades”, realizado no auditório do Sebrae
Lucas Dias/GP1 7 / 7 Wellington Dias Wellington Dias

O governador Wellington Dias (PT) participou na manhã dessa sexta-feira (7) do “Fórum de Energia Solar: Cenários e Oportunidades”, realizado no auditório do Sebrae, na cidade de Teresina, com o objetivo de discutir com as micro e pequenas empresas sobre o segmento.

Wellington Dias explicou que esse tipo de evento incentiva os investimentos nessa área e que é o Nordeste possui um grande potencial em energia solar. Ele ainda destacou que no seu próximo mandato pretende continuar investindo nesse segmento, ampliando a produção de energia. Em 2020 o Piauí deve superar a quantidade de enegia solar produzida em todo o Brasil.

“Esse evento é voltado para as oportunidades nessa área de energias do Sebrae, ele vem em boa hora porque é um momento em que o chamado mercado, já tem efetivada geração de energia e em tudo demonstra que nós temos aqui uma quantidade de horas com sol capaz de gerar energia maior que a média de regiões dentro do Nordeste, bem mais do que regiões do Brasil e bem acima de algumas regiões do mundo. Nós estamos muito próximos da linha do Equador, então isso que nos traz aí muitas vezes um tormento pelo sol muito forte, mas do outro lado tem essa vantagem. O Piauí já vai ultrapassar de 1 giga na produção de energia já em 2019 e podendo chegar a 2 gigas por volta de 2020. Tudo que o Brasil produz, nós já vamos alcançar em 2020. Então o Brasil vai crescer, mas nós vamos crescer numa velocidade bem maior”, destacou Wellington.

O governador disse que o objetivo é incentivar e aumentar o uso de placa fotovoltaica, que faz a conversão da luz solar em energia elétrica, assim como capacitar profissionais nessa área no Estado do Piauí.

“Cada residência pode ter placa solar substituindo energia que consome, pode ter no projeto de irrigação, no posto de gasolina, no supermercado, no comércio, na indústria é possível alguém fazer o investimento e você comprar do chamado mercado livre. Há um custo mais barato, é possível você ter um investimento para gerar energia solar, jogar a energia produzida na rede da Cepisa e ter energia constante descontando na sua conta. Na prática você vai ter dois contadores, um contador que registra o seu consumo e um gerador que registra o seu crédito e faz um encontro de contas. E nesse caminho qual é o desafio? Preparar, formar, qualificar pessoas que vai ter aí grandes oportunidades na área de manutenção de placas, na área de pessoas que vão trabalhar garantindo todo o acompanhamento, funcionamento, operação, tanto para pessoas de baixo grau de instrução, até os de nível médio, técnico e superior. Ter cada vez mais engenheiros elétricos nessa área. Então esse encontro tem como objetivo ter outras oportunidades e planejar isso”, explicou Wellington Dias.

Mário Lacerda afirmou que o objetivo do evento é ajudar aos que possuem interesse em utilizar a energia solar, assim como aqueles que trabalham nessa área para que possam ser mais capacitados.

“Esse fórum que trata especificamente de energia solar, entra no âmbito do nosso projeto de energia renováveis. O Estado do Piauí sem dúvida alguma é um dos poucos protagonistas da energia limpa no país. Nós vamos ser em um curto espaço de tempo, uma referência, e é claro que isso envolve a geração dos grandes projetos, mas o nosso trabalho está focado na mini e micro geração distribuída, sobre dois aspectos: aqueles empreendedores que têm um consumo alto de energia que precisam conhecer essa tecnologia, dialogar com os bancos que financiam e entender essa operação. Na outra ponta é o Sebrae está trabalhando junto com os empreendedores do segmento, que fazem projetos, que vendem componentes das placas, que fazem a instalação, em fim, toda essa rede que pode valer desse processo”, explicou.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.