GP1

Bom Jesus - Piauí

Pai e filho são internados em Bom Jesus com suspeita de H1N1

Um senhor de 65 anos e seu filho, de 40, estão internados no Hospital Regional Manoel de Sousa Santos, em Bom Jesus, com suspeita de estarem infectados pelo vírus H1N1.

Um senhor de 65 anos e seu filho, de 40, estão internados no Hospital Regional Manoel de Sousa Santos, em Bom Jesus, com suspeita de estarem infectados pelo vírus H1N1, causador da doença conhecida como gripe suína. Os dois deram entrada na unidade no último domingo (01).

O GP1 conversou com o médico Helder Meneses, diretor do Hospital de Bom Jesus. Ele explicou que ainda não é possível confirmar se os casos se tratam realmente de H1N1, e que está aguardando os resultados de alguns exames.

“Eles são do município de Redenção do Gurguéia, um senhor de 65 anos e um rapaz filho dele de 40 anos. O senhor já era acamado, com sequelas de AVC [Acidente Vascular Cerebral], e ficou um pouco desconfortável na cidade dele e veio para o Hospital, aqui foi feito o raio-x e vimos que ele estava com falta de ar, cansaço e foi pedido alguns exames laboratoriais, pode ser uma pneumonia grave ou pode ser uma gripe mais afetada. O filho apresentou falta de ar, esse a gente não sabe mais, porque ele não tem um quadro debilitado antecedente, então pode até ser uma gripe normal”, declarou.

O especialista ressaltou que foi afastada qualquer hipótese de infecção por coronavírus. “Foi descartado o coronavírus, até porque eles não fizeram viagem para qualquer outra região”, informou.

Caso seja constatado um caso mais grave, os dois pacientes podem ser transferidos para Floriano ou Teresina. “Estamos aguardando os resultados [dos exames] para uma possível transferência para Floriano ou Teresina, para eles serem acompanhados por especialistas como um pneumologista ou infectologista”, concluiu o médico Helder Meneses.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.