GP1

Teresina - Piauí

Motoristas e cobradores de ônibus encerram paralisação em Teresina

A decisão ocorreu durante reunião com o superintendente da Strans, major Claudio Pessoa, no início da tarde desta quarta-feira (27).

Os motoristas e cobradores de ônibus decidiram encerrar a paralisação da categoria, durante uma reunião com o superintendente da Strans, major Cláudio Pessoa, no início da tarde desta quarta-feira (27). Os trabalhadores cruzaram os braços na última segunda-feira (25), parando mais de 90% da frota de ônibus de Teresina, alegando falta de pagamento do ticket alimentação.

Em entrevista ao GP1, o motorista e representante do movimento Cândido Pessoa afirmou que houve um acordo e que a paralisação está encerrada. "Foi uma reunião bastante proveitosa, o superintendente nos recebeu muitíssimo bem, e repassou o valor aqui, na nossa frente, para o Setut e posteriormente será repassado para as contas dos trabalhadores, então o movimento foi encerrado, vamos só oficializar isso para o restante da categoria, mas o movimento está suspendo de forma imediata", garantiu.

Foto: Divulgação/AscomReunião aconteceu na manhã desta quarta-feira
Reunião aconteceu na manhã desta quarta-feira

Antônio Cardoso, outro representante da categoria, destacou que as outras reivindicações serão resolvidas na Justiça. "A gente já tinha uma proposta e essa proposta foi aceita, a gente recuou e vamos trabalhar. Há outras questões, mas isso será na esfera judicial, porque a gente entende que o estava ao alcance da Strans foi resolvido", afirmou.

Cláudio Pessoa explicou que o dinheiro, R$ 600 mil, já foi repassado ao Setut para garantir o pagamento do ticket-alimentação e plano de saúde. "Finalmente chegou ao fim, fomos procurados pelos representantes dos trabalhadores e eles apresentaram o retorno ao trabalho de forma imediata e nós efetuamos o pagamento na conta do Setut para que eles tenham garantido o que eles pleitearam desde o início que foi a questão do plano de saúde e do tickt-alimentação", falou.

Paralisação

Motoristas e cobradores de ônibus paralisaram as atividades, na segunda-feira (26), para reivindicar o pagamento do ticket-alimentação e o plano de saúde aos profissionais.

Durante reunião com o prefeito Dr. Pessoa, vice-presidente do Setut, Marcelino Lopes, e representantes do movimento, ainda na segunda, ficou acertado que a prefeitura pagaria R$ 600 mil referentes ao ticket-alimentação sob a condição de que a categoria encerrasse a paralisação. No entanto, os profissionais afirmaram que só retomariam as atividades quando recebessem o dinheiro.

Na terça-feira (26), o secretário de Finanças, Robert Rios, disse que o dinheiro já havia depositado, no entanto, como os motoristas e cobradores mantiveram a paralisação, ele pediu o valor de volta.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.