GP1

Teresina - Piauí

Dr. Pessoa sobre ameaça de greve do transporte: “não terá conversa”

Os trabalhadores ameaçaram iniciar greve caso não seja realizada convenção coletiva da categoria.

O prefeito de Teresina Dr. Pessoa (MDB) se pronunciou sobre o documento enviado pelos motoristas e cobradores de ônibus à Superintendência de Transporte e Trânsito (Strans) nessa terça-feira (26), ameaçando iniciar greve por tempo indeterminado caso, não seja realizada a convenção coletiva de trabalho da categoria.

O prefeito foi cirúrgico e afirmou que não vai ter mais conversa da parte do executivo e afirmou que um plano B será implantado se não houver cumprimento imediato da parte dos empresários do transporte e daquilo que foi acordado. Dr. Pessoa citou a possibilidade de chamar empresas de fora para atuar na Capital e normalizar os serviços.

Foto: Lucas Dias/GP1Prefeito Dr. Pessoa
Prefeito Dr. Pessoa

“Já estou trabalhando nesse sentido [da greve] e o superintendente da STRANS está ciente da implantação do plano B. Da parte do prefeito não terá mais diálogo. Está determinado que todas as atitudes cabíveis, em caso de descumprimento do acordo, serão colocadas em prática com brevidade. Desde sempre, está em minha cabeça chamar empresas de fora, claro que não será algo de hoje para amanhã, mas não haverá demora para resolver”, disse o prefeito.

Acionar a Justiça

Ainda na manhã de hoje, nossa reportagem conversou com o superintendente da STRANS, major Cláudio Pessoa e, de acordo com ele, se a greve realmente for deflagrada, o Município vai ingressar com ação na Justiça contra os empresários por descumprimento do acordo lavrado no início de outubro.

“Se houver a greve, nós vamos adotar as providências que as circunstâncias exigem. São ações que a Procuradoria do Município adota, no que concerne nas comunicações à Justiça do descumprimento dos termos do acordo que foram lavrados no início do mês”, afirmou major.

“O documento está dúbio. Ele diz que se não for estabelecida a convenção coletiva de trabalho eles deflagrarão uma greve por tempo indeterminado e no mesmo documento eles já anunciam a greve por tempo indeterminado. Nós vamos nos preparar para caso os dois cenários aconteçam”, disse o superintendente.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.