GP1

Teresina - Piauí

Promotora investiga paralisação do Transporte Eficiente em Teresina

Os motoristas responsáveis pelo serviço já estão há quatro dias sem prestar o atendimento aos usuários.

A promotora Marlúcia Gomes Evaristo Almeida, do Ministério Público do Estado do Piauí, responsável pela atuação na defesa da pessoa deficiente e idosa, instaurou nessa quarta-feira (07), procedimento administrativo para verificar as causas da paralisação do 'Transporte Eficiente' na Capital. Os motoristas responsáveis pelo serviço já estão há quatro dias sem prestar o atendimento aos usuários do transporte público.

Segundo o MP-PI, a promotora já determinou a expedição de ofícios para as autoridades municipais responsáveis por essa modalidade de transporte solicitando informações e explicações sobre a paralisação do serviço.

Foto: Divulgação/Prefeitura de TeresinaTransporte eficiente funcionará no fim de ano em Teresina
Transporte eficiente

Além disso, a representante do Ministério Público vai exigir junto aos gestores a obrigatoriedade da manutenção do transporte para as pessoas com deficiência, uma vez que existe uma sentença determinando a continuidade do serviço. A sentença foi obtida, em outubro do ano passado.

Segundo informações do Associação dos Cadeirantes do Município de Teresina (Ascamte) atualmente são 2.000 usuários cadastrados junto à Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) para utilização desse sistema.

STRANS

Ainda de acordo com o Ministério Público, a Strans informou que a Controladoria-Geral do Município já teria autorizado o pagamento dos meses de dezembro/2020 e janeiro/2021. Acredita-se que o transporte será retomado ainda hoje.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.