GP1

Teresina - Piauí

Teresina zerou fila por leitos de UTI há três dias, diz presidente da FMS

O dado reflete uma folga no sistema de Saúde, pois há 9 dias, tinham 14 pessoas esperando por leitos.

Após algumas semanas com a intensificação de medidas sanitárias no combate à covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, confirmou ao GP1 nesta sexta-feira (30), que Teresina já está há três dias sem filas de espera para leitos clínicos e de UTI.

Os dados refletem uma folga no sistema público de Saúde da Capital, pois representam uma redução bem significativa já que há nove dias, Teresina ainda tinha 14 pessoas esperando a liberação de leitos de UTI.

Foto: Lucas Dias/GP1Gilberto Albuquerque, presidente da FMS
Gilberto Albuquerque, presidente da FMS

“Nós já estamos há três dias com as filas zeradas por leitos clínicos de UTI, desde o dia 27 de abril que já não sofremos com as filas de espera. Isso é uma melhorada muito boa e deixa o sistema mais tranquilo”, destacou Gilberto Albuquerque em entrevista ao GP1 nesta sexta-feira (30).

Com o final do mês de abril e início de maio, o presidente da FMS já esperava a redução de casos e de internações e tinha a expectativa de que Teresina entrasse no chamado Platô, que é uma estabilização.

Outro ponto que contribui para a redução de internações é a vacinação da população mais idosa. Os dados do Comitê de Operações Especiais (COE) mostram que com a imunização contra a covid-19, Teresina registrou a redução de 35% no número de óbitos provocados e 22% de internações em pessoas com idade igual ou superior a 80 anos.

Conforme a análise do COE, até o momento, esse foi o grupo prioritário com o esquema completo de vacinação contra o novo coronavírus, ou seja, já tomaram as duas doses da vacina e estão imunizados em 100%.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.