GP1

Altos - PI

Acusado de agredir jornalista em Altos é proibido de entrar em estádios

A proibição vai durar enquanto houver restrições de acesso de torcedores aos estádios, devido à pandemia.

Após a agressão sofrida pela jornalista Emanuelle Madeira, por parte de um membro que integrava o staff do time do Altos, a Federação de Futebol do Piauí (FFP) decidiu proibir permanentemente a entrada do acusado em estádios durante quaisquer jogos promovidos pela entidade e pela CBF. A determinação se deu por meio de resolução publicada nesta quinta-feira (06).

Confira aqui a resolução da FFP

Em nota, a FFP explicou que João Paulo dos Anjos Abreu, mais conhecido como Joãozinho, foi autorizado a entrar no estádio Felipão, em Altos, por fazer parte do staff do time do Altos, exercendo a função de auxiliar de Centro de Pesquisa e Análise (CPA).

“A FFP informa que após apuração do caso baixou uma resolução suspendendo permanentemente a entrada de João Paulo dos Anjos Abreu nas praças esportivas em dias de quaisquer jogos promovidos pela entidade e pela CBF, mesmo que o seu nome apareça relacionado na pré-escala do clube”, diz o comunicado da FFP.

Foto: Reprodução/InstagramMomento da agressão
Momento em que a jornalista é agredida

A federação esclareceu que a proibição vai perdurar enquanto houver restrições de acesso de torcedores aos estádios, em virtude da pandemia da covid-19.

Por fim, a FFP informou que já encaminhou ao Tribunal de Justiça Desportiva do Piauí (TJD-PI) o relatório do delegado da partida, bem como a súmula do jogo, ficando o órgão a cargo de analisar os fatos, bem como de adotar as medidas e possíveis sanções a serem adotadas.

Leia a nota da FFP na íntegra:

Diante dos fatos ocorridos nesta quarta-feira (5) no Estádio Municipal Felipe Raulino – Felipão, na cidade de Altos, logo após o jogo entre Altos e Fluminense, válido pela 9ª rodada da Série A do Campeonato Piauiense de Futebol, a Federação de Futebol do Piauí vem a público prestar alguns esclarecimentos.

A FFP informa que identificou a pessoa que usava o uniforme da Associação Atlética de Altos e agrediu a repórter Emanuele Madeira, do Globo Esporte (GE.com), da TV Rádio Clube, afiliada da Rede Globo no Piauí, enquanto a profissional exercia o seu trabalho: João Paulo dos Anjos Abreu, mais conhecido como Joãozinho. A FFP esclarece que João Paulo foi autorizado a entrar no estádio por estar relacionado no staff do clube, exercendo a função de auxiliar de Centro de Pesquisa e Análise (CPA).

A FFP informa que após apuração do caso baixou uma resolução suspendendo permanentemente a entrada de João Paulo dos Anjos Abreu nas praças esportivas em dias de quaisquer jogos promovidos pela entidade e pela CBF, mesmo que o seu nome apareça relacionado na pré-escala do clube. A FFP esclarece que a proibição irá perdurar enquanto houver restrições de acesso de torcedores aos estádios, em virtude da pandemia.

A mentora comunica, ainda, que já encaminhou ao Tribunal de Justiça Desportiva do Piauí (TJD-PI) o relatório do delegado da partida, bem como a súmula do jogo, ficando a cargo do órgão analise dos fatos, bem como as medidas e possíveis sanções a serem adotadas.

A FFP repudia com veemência a atitude de João Paulo e manifesta sua solidariedade à jornalista Emanuele Madeira, que tem exercido a profissão com o estrito senso profissional que caracteriza a prática saudável do jornalismo. Rechaçamos todo e qualquer tipo de violência contra as mulheres e não compartilhamos do pensamento de pessoas que ainda não compreenderam que lugar de mulher é onde ela quiser.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.