GP1

Floriano - PI

Cori-Sabbá pode ficar de fora do Campeonato Piauiense série B

As dificuldades financeiras não são de agora e se aprofundaram ainda mais devido à pandemia.

A situação do futebol piauiense, que já não é das mais fáceis, tem times em situações ainda mais complicadas. Agora, o Cori-Sabbá, equipe da cidade de Floriano, localizada a 251km de Teresina, corre o risco de não participar do Campeonato Piauiense Série B, que abriu inscrições nesta quarta-feira (23).

As dificuldades financeiras não são de agora e se aprofundaram ainda mais devido à pandemia do coronavírus. Mesmo com o retorno parcial das atividades esportivas, ainda não está permitido aos torcedores – principal fonte de renda do time – comparecer às partidas. As medidas de segurança e distanciamento social são necessárias para o combate ao coronavírus.

Quem explica a situação é o presidente do Cori-Sabbá, Anderson Kamar, que está à frente do time desde 2019. Kamar disse que ao assumir o comando do time foi necessário de imediato levantar valores de R$ 40.000,00 para zerar a folha de pagamento do time.

“Em 2019 tivemos que buscar recursos no setor financeiro para que as contas do time estivessem em dia, pagando todos os funcionários, com seus direitos trabalhistas em dia. Em 2020, devido a pandemia, nós comunicamos a FFP que não participaríamos do campeonato”, disse Kamar.

Sem torcida, sem dinheiro.

Com a torcida cobrando a presença do time nas competições que acontecem no estado, a diretoria do Cori-Sabbá se vê numa saia justa. De portões fechados e sem patrocinadores, a principal fonte de renda, proveniente da compra dos ingressos pela torcida, se tornou inexistente. Segundo a presidência da equipe, o que tem mantido o time florianense hoje é a venda de materiais esportivos, como as camisas do clube.

“Devido a pandemia nós perdemos muitos patrocinadores, que rescindiram o contrato com o time. Nossa maior dificuldade hoje é o torcedor que ainda não pode comparecer ao estádio e acompanhar o Cori-Sabbá”, disse Kamar.

O time tinha cinco patrocinadores ao longo dos anos, todo advindos da iniciativa privada, e durante a pandemia tiveram que se retirar por dificuldades financeiras. Kamar contou ao GP1 que, ainda em 2019, em reunião com o prefeito de Floriano, Joel Rodrigues, uma quantia em dinheiro em torno de R$ 30.000,00 foi prometida ao time para o início de 2020.

Corri-Sabbá

Criado há 48 anos, o Cori-Sabbá foi responsável por revelar uma série de jogadores nas competições no estado, representando inclusive o futebol piauiense em competições nacionais. Com um estádio com capacidade de 5 mil torcedores, o Cori hoje se organiza para se manter ativo no futebol.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.