GP1

Teresina - Piauí

Justiça extingue processo no River e Ítalo Rodrigues assume time

Robert Ibiapina – apelante no processo – foi o responsável por celebrar a finalização amigável.

Acabou a treta? O desembargador Francisco Antônio Paes Landim Filho, da 3ª Câmara Especializada Cível de Teresina, julgou extinto o processo vigente que questionava a atual diretoria do River. O Conselho Deliberativo, eleito em 2021 e comandado por Ítalo Rodrigues, deve assumir de vez a gestão do Galo.

De acordo com a decisão do magistrado, as partes envolvidas chegaram a um acordo. Na decisão de Paes Landim, Robert Ibiapina – apelante no processo – foi o responsável por celebrar a finalização amigável.

Foto: Divulgação/River ACEmpresário Ítalo Rodrigues será o novo presidente do River
Empresário Ítalo Rodrigues será o novo presidente do River

“Quando as partes chegam a acordo, sem nenhum vício de vontade, nada mais incumbe ao juiz, em primeiro ou segundo grau de jurisdição, senão homologar a transação havida. [...] Desse modo, homologo o acordo nos moldes pactuados (ID n° 6438966), e julgo extinto o processo, com resolução de mérito, de acordo com o art. 487, III, ‘b’ e 925 do CPC/15, ao tempo em que determino a imediata devolução do processo à Vara de Origem para cumprimento e execução do acordo”, diz trecho do acórdão.

Ibiapina diz ter sido enganado pela defesa

Apesar de extinta, Robert Ibiapina deve entrar com novo recurso judicial contra a decisão homologada pela 3ª Câmara Cível. Isso porque o cartola alega ter sido ludibriado por seu advogado. “Eu não fiz esse acordo. O meu advogado traiu a chapa inteira e fez um acordo com o grupo do Ítalo, induziram o desembargador ao erro”, disse Ibiapina ao GP1 Esporte.

O ex-diretor de futebol complementa. “Ele tinha uma procuração que eu dei para que ele me representasse perante a Justiça, mas esse acordo eu não fiz”, finalizou.

Ibiapina entrou com um processo no Comitê de Ética da OAB-PI e, de acordo com o ex-diretor, há uma queixa-crime contra o advogado. Há ainda, segundo Ibiapina, uma ação cautelar protocolada.

O River ainda não se pronunciou oficialmente sobre a decisão. Em 4º lugar no Campeonato Piauiense, o Galo volta a campo na sexta-feira (25), para encarar o 4 de Julho, no Albertão.

Relembre o caso

Em fevereiro de 2021, o River realizou novas eleições. Na disputa, Ítalo Rodrigues, apoiado por Genivaldo Campelo e Robert Ibipiana, apoiado por Elizeu Aguiar representavam os dois polos se pensamentos sobre o futuro do Galo. Em dezembro, as eleições foram canceladas e a equipe novamente posta sob intervenção.

Sem presidente, o River viu uma debandada de seus atletas que estavam em pré-temporada e disputaram a pré-Copa do Nordeste. O clube foi posto sob intervenção do Tribunal de Justiça Desportiva e com o Campeonato Estadual, não realizou novas eleições mesmo com determinação judicial.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.