GP1

Polícia

Polícia Civil deflagra operação Tsunami em Parnaíba e Teresina

De acordo com o delegado geral da Polícia Civil do Piauí, Riedel Batista, os trabalhos tiveram início há cerca de dois anos e ao todo 13 mandados de prisão estão sendo executados.

A Polícia Civil do Piauí, através dos policiais da Delegacia Regional de Parnaíba, Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO) e Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí, com o apoio da Delegacia de Piracuruca, deflagrou nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (22) a Operação Tsunami, nas cidades de Parnaíba e Teresina.

A ação tem como foco principal desbaratar uma organização criminosa que realizava assaltos a residências de empresários, médicos, comerciantes e empresas. Os policiais do GRECO atuam para reprimir os arrombamentos de caixas eletrônicos ocorridos recentemente na cidade de Luís Correia.

De acordo com o delegado geral da Polícia Civil do Piauí, Riedel Batista, os trabalhos tiveram início há cerca de dois anos e ao todo treze mandados de prisão estão sendo executados. “Seis mandados foram cumpridos e foram feitas essas prisões externas. Outras quatro pessoas já estão no presídio e também vão ser cumpridos mandados de prisão contra elas”, explicou.

  • Foto: Lucas Dias/ GP1Delegado geral do Piauí, Riedel BatistaDelegado Riedel Batista

O delegado ressaltou que ainda restam três mandados a serem cumpridos. “Essas pessoas têm envolvimento com tráfico, roubo, estouro de caixas eletrônicos e todas foram investigadas e estão sendo presas na operação. Já foram apreendidas drogas e armas, mas os trabalhos continuam”, completou.

A Polícia Civil divulgou o saldo parcial de presos na operação até o momento, são eles: Cristiano, Francisco (vulgo “cabeludo”), Marllon Sheldon, Jailson (vulgo “capital”), Cassio, Tárcia, Fabiano, Roberta, Eudismar (vulgo “Professor”), Lilian (esposa de Eudismar), Téssio e Hélio Júnior.

Segundo a Polícia Civil, três nomes da lista têm envolvimento com estouros de caixas eletrônicos. São eles: Roberta, Eudismar (vulgo professor) e Lilian, que é mulher do Eudismar.

  • Foto: Divulgação/PCPresos na operação TsunamiPresos na operação Tsunami

As investigações na região norte do estado iniciaram através dos investigadores da Delegacia Regional de Parnaíba, juntamente com o Núcleo de Inteligência desta cidade, que realizaram vários levantamentos dando conta que dois homens conhecidos por “Gêmeos” (Alan e Alex), atualmente reclusos na Penitenciária Irmão Guido, em Teresina, que vinham comandando a organização criminosa de dentro do estabelecimento prisional e se articulando com outros criminosos de Parnaíba e Teresina, para a realização de assaltos no litoral.

*Com Informações de Carlos Gaeth

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.