GP1

Polícia

Polícia divulga fotos de membros do PCC que estão foragidos no Piauí

Até o momento 17 criminosos foram presos na Operação Contraordem III e sete continuam foragidos.

Divulgação/PC PI 1 / 7 Kelson Ferreira de Freitas Kelson Ferreira de Freitas
Divulgação/PC PI 2 / 7 Gabriel Mateus das Neves Pereira Gabriel Mateus das Neves Pereira
Divulgação/PC PI 3 / 7 Davi de Sousa Davi de Sousa
Divulgação/PC PI 4 / 7 Lindomar Antônio Barbosa Lindomar Antônio Barbosa
Divulgação/PC PI 5 / 7 Lucas Raynam Morais Ramos Lucas Raynam Morais Ramos
Divulgação/PC PI 6 / 7 Victor Jorge da Silva Bisauchet Victor Jorge da Silva Bisauchet
Divulgação/PC PI 7 / 7 Gabriel da Costa Silva Gabriel da Costa Silva

A Polícia Civil do Estado do Piauí divulgou, na manhã desta quinta-feira (12), as imagens dos sete foragidos da Operação Contraordem III, deflagrada na última terça-feira (10) com o objetivo de cumprir mandados de prisão contra acusados de integrarem facção criminosa com atuação no Piauí.

Até o momento 17 mandados foram cumpridos e sete indivíduos não foram localizados. Eles foram identificados como: Kelson Ferreira de Freitas, Gabriel Mateus das Neves Pereira, Davi de Sousa, Lindomar Antônio Barbosa, Lucas Raynam Morais Ramos, Victor Jorge da Silva Bisauchet e Gabriel da Silva Costa.

Os mandados foram cumpridos nas cidades de Teresina, Floriano, Castelo do Piauí e Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Ao GP1, o delegado geral da Polícia Civil do Piauí, Luccy Keiko, afirmou que os alvos da operação são membros da organização criminosa Primeiro Comando da Capital, mais conhecida como PCC.

“A investigação conduzida pelo Greco, através do delegado Yan Brayner, que está atuando junto ao Gaeco, identificou vários indivíduos que integram essa organização criminosa, que se intitulam como PCC. Nós conseguimos comprovar a participação deles nessa organização e representamos pelas prisões preventivas e buscas. Podemos dizer é que temos provas robustas que comprovam que todos eles são integrantes da organização criminosa”, relatou o delegado.

Ao todo, participaram da ação 60 policiais civis e 21 policiais penais. A operação ocorre com apoio operacional da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre), Delegacia de Polícia Interestadual (Polinter), Gerência de Polícia Especializada (GPE), Diretoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (Dinte-SSP), Diretoria de Inteligência da Secretaria de Justiça (Dinte-Sejus), Delegacia Regional de Floriano, Castelo e unidade Garras, da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul e Ministério Público do Estado do Piauí.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.