GP1

Política

Merlong Solano rebate críticas e diz que 'antipetismo não está no auge'

O deputado federal atualmente apoia o candidato à prefeito de Teresina Dr. Pessoa (MDB), que disputa com o candidato tucano Kleber Montezuma.

O deputado federal Merlong Solano (PT), que apoia o candidato a prefeito de Teresina Dr. Pessoa (MDB), rebateu às críticas vindas do Palácio da Cidade, afirmando que “a onda antipetismo já não está mais no auge”. Ele disse ainda que estão esperneando à toa já que o resultado final das eleições na Capital já estaria definido. As declarações foram dadas na manhã desta quinta-feira (26), quando o deputado acompanhou a visita do governador Wellington Dias (PT) às obras de duplicação da BR 316, na zona sul.

Os ataques ao PT por parte dos principais líderes da prefeitura tais como Ciro Nogueira (PP), Firmino Filho (PSDB) e do próprio candidato tucano Kleber Montezuma, têm se intensificado nessa reta final da disputa do 2º turno em Teresina. Em contrapartida, o deputado Merlong Solano disse que ‘navegar na onda antipetismo’ já não preocupa o partido.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Merlong Solano acompanhou a visita à obraMerlong Solano acompanhou a visita à obra

“Eles tentam mais uma vez navegar na onda do antipetismo, esperando que isso enfraqueça a candidatura de Dr. Pessoa. A onda do antipetismo já não está no seu auge, embora tenhamos dificuldades, muita gente que navegou nessa onda nas eleições passadas já se arrependeu dessa atitude. Então, já não tem tanto impacto assim essa onda do antipetismo. Estão esperneando, mas o resultado já está bem definido", disse ao GP1.

Ele criticou ainda a atuação da gestão tucana, que tem permanecido no poder da Capital há vários mandatos. “A população de Teresina expressou de uma maneira muito clara no primeiro turno o cansaço com a gestão tucana, uma gestão muito prolongada, acomodada e pouco criativa para resolver os problemas de nossa cidade”, completou.

Rompimento com Ciro

O deputado comentou ainda sobre o rompimento de Ciro Nogueira com o PT. Para ele os rumos que o senador está tomando podem ser um tiro no pé nos planos para 2022, já que Ciro tem reafirmado constantemente que colocará seu nome à disposição na disputa pelo Governo do Piauí.

“Sim, eu vejo dessa forma. Se apegam demais ao Bolsonaro que é um homem absolutamente imprevisível e que até o momento não apresentou um plano de saída para o país”, finalizou.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.