GP1

Política

Carlos Augusto diz que estava desconfortável com Bolsonaro no PL

"Na política você não pode ficar em um partido desconfortável", declarou o deputado estadual.

Os deputados estaduais Coronel Carlos Augusto e Dr. Hélio afirmaram durante entrevista à imprensa, nesta quarta-feira (01), que estavam desconfortáveis no PL após a filiação de Jair Bolsonaro à sigla. Os parlamentares vão se filiar ao PSD de Júlio César e Georgiano Neto.

Carlos Augusto destacou que sempre se sentiu bem à vontade no PL, mas teve que optar por deixar a sigla após a filiação do presidente. O deputado reiterou o interesse de permanecer na base de Wellington Dias (PT).

Foto: Lucas Dias/GP1Coronel Carlos Augusto
Coronel Carlos Augusto

“É uma decisão que tomamos bem pensada, estávamos conversando anteriormente. Na política você não pode ficar em um partido desconfortável. Eu sempre estive muito à vontade no PL, partido que escolhi para me filiar lá atrás, mas a opção do momento para continuar no projeto que temos no estado do Piauí, não tenho nenhuma dúvida, também por ouvir nossas bases em todos os municípios, o caminho correto é na data adequada é o PSD”, afirmou o Coronel Carlos Augusto.

Dr. Hélio também se manifesta

O deputado Dr. Hélio também destacou insatisfação com a filiação de Bolsonaro e afirmou que coaduna com o projeto do PSD, que tem crescido a nível nacional e estadual.

“Temos uma posição no estado que ficou muito desconfortável com a definição do PL a nível nacional. O PSD é um partido importante, um partido que tem crescido muito no estado do Piauí, que tem um projeto a nível nacional de continuar crescendo e ser um protagonista no cenário nacional”, afirmou Dr. Hélio.

Convite

Georgiano Neto disse que diante do impasse dos parlamentares após a filiação de Bolsonaro, o PSD fez os convites para os deputados.

“Tivemos uma conversa muito importante com o Dr. Hélio e com o Coronel Carlos Augusto. Diante desse cenário que se consolidou ontem com a filiação de Jair Bolsonaro ao PL, uma divergência a nível de estado, divergência de projeto político, nós conversamos e nessa conversa colocamos o PSD à disposição dos parlamentares e no momento certo, diante da Justiça Eleitoral, haveremos de receber nas fileiras do PSD a filiação deles”, declarou Georgiano.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.