GP1

Política

Wellington Dias defende Paulo Câmara após críticas de Bolsonaro

“Minha solidariedade ao governador de Pernambuco, Paulo Câmara, que foi alvo de fake news", escreveu Dias.

O governador Wellington Dias saiu em defesa do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, que nesse domingo (04) recebeu críticas do presidente Jair Bolsonaro pela forma como tem administrado verbas públicas destinadas ao combate da pandemia do novo coronavírus.

“Minha solidariedade ao governador de Pernambuco, Paulo Câmara, que no dia em que comemoramos a ascensão de Cristo, a grande vitória para o povo Cristão, foi alvo de fake news, de mentira mesmo”, escreveu Wellington Dias.

Wellington Dias chamou ainda de "sem sentido" os ataques contra Câmara. “Ataques sem sentido à quem está na linha de frente, lutando com o povo de Pernambuco, do Nordeste e do Brasil para salvar vidas. Só muitas bênçãos de Deus!”, afirmou.

Paulo Câmara comentou na postagem de Wellington Dias no Instagram agradencendo pelo apoio. "Obrigado pelo apoio. A nossa luta continua sempre com o objetivo de salvar vidas".

Entenda o caso

Nesse domingo (04), o presidente Jair Bolsonaro publicou um vídeo no Twitter referente a um trecho do programa Alerta Amazonas, apresentado pelo radialista e humorista Sikera Junior, que divulgou valores que, segundo o apresentador, seriam de verbas repassadas pelo Governo Federal ao estado de Pernambuco e que, de acordo com ele, não estavam sendo utilizadas da forma correta pela gestão estadual.

"Paulo Câmara, esse dinheiro não é teu, é pra salvar vidas. (...) Senhores governadores, criem vergonha na cara. Digam ao seu povo quanto vocês receberam para cuidar das vidas, e não tomar essas vidas, não matar as pessoas", disse Sikêra Jr no vídeo.

Ainda na publicação, Bolosnaro citou o versículo bíblico João 8:32 que diz "e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará".

Ao rebater a publicação, o governador Paulo Câmara chamou a postagem de "fake news". "Difícil acreditar que em um dia como hoje, domingo de Páscoa, sejamos obrigados a nos deparar com novas atitudes lamentáveis do Presidente da República. Em lugar de disseminar fake news, por que não assumir suas verdadeiras atribuições e fazer parte do enfrentamento à pandemia?", questionou.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.