GP1

Saúde

Boletim aponta 794 mortes por doenças ligadas ao Aedes aegypti

Dados são do novo boletim epidemiológico publicado pelo Ministério da Saúde.

Segundo dados do novo boletim epidemiológico publicado pelo Ministério da Saúde, a soma de mortes por dengue, zika e chikungunya no Brasil em 2016, até o dia 24 de dezembro, chegou a 794, sendo 629 pode dengue, 159 por chinkungunya e 6 por zika. As três doenças são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

No mesmo período de 2015, as três doenças haviam provocado 1.001 mortes, sendo 984 por dengue, 14 por chikungunya e 3 por zika. Até dezembro de 2016, o Brasil registrou 1.976.029 casos prováveis das três doenças, sendo 1.496.282 de dengue, 265.554 de chikungunya e 214.193 de zika.

  • Foto: Felipe Dana/Arquivo/AP PhotoAedes AegyptiAedes Aegypti

A incidência de dengue em 2016 foi de 731,9 casos por 100 mil habitantes. A região com a maior incidência foi o Centro-Oeste, com 1.313,8 casos por 100 mil, seguida do Sudeste, com 999,5 casos por 100 mil. Já a incidência de chikungunya no país em 2016 foi de 129,9 casos por 100 mil habitantes. A região com maior incidência foi o Nordeste, com 407,7 casos por 100 mil habitantes. A incidência de zika em 2016, foi de 214.193 casos registrados, o que representa 104,8 casos por 100 mil habitantes. A região Centro-Oeste teve a maior incidência do país, com 219,2 casos por 100 mil habitantes

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.