GP1

Saúde

Governo decreta fim de emergência nacional para zika

Segundo a pasta, o fim da emergência ocorre devido à queda no número de casos de zika e microcefalia no país.

Nesta quinta-feira (11), o Ministério da Saúde anunciou o fim da emergência nacional para zika. O número de casos da doença apresentou redução seis meses depois que a Organização Mundial da Saúde (OMS) suspendeu o estado de emergência internacional pelo vírus.

Em novembro de 2015, o Brasil decretou estado de emergência, uma má-formação até então considerada rara e que teve um aumento inexplicado no período, sobretudo nos Estados de Pernambuco e Paraíba.

De acordo com a Veja, na época, já existia a suspeita de que o aumento de nascimentos de bebês com a má-formação era provocada pela infecção do vírus zika. Meses depois, a hipótese foi confirmada.

Segundo a pasta, o fim da emergência ocorre devido à queda no número de casos de zika e microcefalia no país. Do início do ano até 15 de abril, foram registrados 7.911 casos de zika no país, o que representa uma redução de 95,4% em relação a 2016. Na mesma época do ano passado, havia 170.535 casos da doença.

O país já registrou 13.490 casos suspeitos de microcefalia, dos quais 2.653 foram confirmados. No entanto, existe quase 2.900 casos ainda em investigação.

Redução no número de arboviroses

Na última segunda-feira (08), o Ministério da Saúde divulgou dados sobre o números de casos de dengue, zika, chikungunya em 2017. Em relação ao ano passado, as três doenças tiveram redução de quase 90%.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.