GP1

Saúde

Prefeito de cidade no interior de São Paulo morre vítima da covid-19

João Carlos Rainho estava internado desde o dia 19 de março.
Por Estadão Conteúdo

O prefeito de Dirce Reis, João Carlos Rainho (PSDB), de 49 anos, morreu na tarde desta quarta-feira, 7, em decorrência de complicações causadas pela covid-19. A prefeitura da cidade do interior paulista decretou luto oficial de três dias. Rainho estava internado desde o dia 19 de março no Hospital de Base de São José do Rio Preto, na mesma região. Ele deixou a mulher e dois filhos. O corpo foi sepultado no cemitério municipal de Dirce Reis, na presença apenas de familiares.

João Carlos Rainho foi eleito nas eleições municipais de 2020 com 900 votos (64% dos votos válidos). Ele exercia o primeiro mandato na prefeitura. Com sua morte, o vice-prefeito Roberto Visona (MDB), que assumiu a prefeitura interinamente, será efetivado no comando do município. O PSDB estadual divulgou nota de pesar pela morte do prefeito.

Foto: Divulgação/AscomJoão Carlos Rainho
João Carlos Rainho

Rainho é o sétimo prefeito no exercício do mandato que morreu após contrair o coronavírus desde o início da pandemia. No último dia 1ª, a vítima foi o prefeito de Hortolândia, Angelo Perugini (PSD), que estava no quarto mandato à frente da prefeitura. No dia 29 de abril, a covid-19 causou a morte de Tarek Dargham (PTB), prefeito de Guararapes.

No dia 28 de dezembro, morreu o prefeito de Mairiporã, Antonio Shigueyuki Aiacida (PSD). Ainda em dezembro, no dia 14, foi registrado o óbito de Benedito da Rocha Camargo Junior (PSDB), prefeito de Pardinho. Um dia antes, a covid-19 vitimou o prefeito de Santa Clara d’Oeste, Wair Jacinto Zapelão (PSDB). Em junho de 2020 morreram os prefeitos de Santo Antônio de Aracanguá, Rodrigo Santana Rodrigues (DEM), e de Borebi, Antônio Carlos Vaca (PSDB).

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.