GP1

Piauí

Mulher diz que marido foi condenado e preso em São Paulo por erro da Justiça do Piauí

O auxiliar de produção Daniel dos Santos foi preso por um crime praticado na cidade piauiense de Francisco Ayres, mas de acordo com a sua família, ele nunca esteve no Piauí.

Um drama tem tirado o sono da família do auxiliar de produção Daniel dos Santos, natural de Ribeirão Pires-SP, que alega ter sido preso por engano no último dia 1º de julho de 2020, em razão de uma condenação na Justiça do Piauí, decorrente de um assalto ocorrido em 10 de setembro do ano de 2010, no município de Francisco Ayres.

Desde o início deste mês, a família tenta provar na Justiça que o verdadeiro culpado, que chegou a ser preso em flagrante pela Polícia Rodoviária Federal no dia do crime e foi solto três dias depois, se utilizou de uma CNH falsa com dados de Daniel dos Santos. Esse fato transformaria a vida do auxiliar de produção em pesadelo, quase 10 anos depois.

  • Foto: Reprodução/WhatsAppDaniel dos SantosDaniel dos Santos acabou sendo preso em 1º de julho de 2020

Em entrevista ao GP1 na manhã dessa terça-feira (14), a esposa de Daniel, Simone dos Santos, relatou que a situação pode ter sido iniciada ainda no ano de 2010, quando o marido passou a receber cobranças de empresas com as quais não teve nenhum tipo de relação. A partir disso, Daniel dos Santos descobriu que teve os documentos clonados e resolveu procurar a Polícia Civil, no município de Ribeirão Pires.

“Em 2010, ele teve os documentos clonados e chegou a comparecer na delegacia de Ribeirão Pires, onde registrou um Boletim de Ocorrência, compareceu ao Procon, para ver se o nome dele não estava negativado, e nada mais foi constado no nome dele. Passado tudo isso, nós até entramos com um processo de adoção de uma criança", disse a esposa, que acrescentou: "No momento em que aconteceu esse assalto lá no Piauí, no dia 10 de setembro de 2010, o Daniel estava trabalhando aqui em São Paulo, deu entrada no serviço, bateu o cartão de ponto às 6h57 da manhã e a saída às 16h49. Agora, como é que ele poderia estar trabalhando em São Paulo e estar no Piauí no mesmo dia? Então, a Justiça do Piauí está cometendo uma injustiça, pois ele está preso em Santo André, pagando por um crime que ele não cometeu. Desse crime, que aconteceu no Piauí, o cara foi preso em flagrante, quebrou o braço e saiu três dias depois. Daí então, eu não sei o que aconteceu que esse cara hoje se encontra foragido. Após isso, viram que ele era culpado e foram atrás do Daniel, meu marido, aqui em São Paulo, que é trabalhador e está preso por um crime que ele não cometeu. Ele sequer foi ao Piauí”, lamentou Simone dos Santos.

  • Foto: DivulgaçãoHorário de entrada e saída na empresa em SP no dia do crime no PiauíHorário de entrada e saída na empresa em SP no dia do crime no Piauí

Como ocorreu o crime

O GP1 teve acesso ao processo que resultou na condenação de Daniel dos Santos a 5 anos e 4 meses de reclusão por roubo qualificado, assinada pela juíza de direito da Comarca de Arraial, Nazildes Santos Lobo, com trânsito em julgado.

De acordo com o relatório da decisão, por volta de 15h do dia 10 de setembro de 2010 três assaltantes renderam dois funcionários da Prefeitura de Francisco Ayres, que estavam em uma S10, e roubaram um malote com a quantia de R$ 29.411,00, que havia sido sacada no Banco do Brasil, na cidade de Amarante-PI.

Durante a fuga, dois dos suspeitos acabaram sendo presos pela PRF e encaminhados para a delegacia da Polícia Civil de Francisco Ayres, onde foram atuados em flagrante. Na ocasião do fato, foram encontrados diversos aparelhos celulares e outros documentos, que a famiília de Daniel dos Santos alega não terem passado por perícia, especialmente, a CNH apresentada pelo suposto Daniel ao delegado Daniel Cavalcante de Almeida, na época dos fatos.

Documentos atestam versão da família

Documentos arrolados pela defesa do auxiliar de produção na revisão criminal revelam a disparidade entre as assinaturas presentes na CHN falsa, apresentada pelo suspeito no momento da prisão em flagrante, e o verdadeiro documento assinado pelo auxiliar de produção, ocasião em que foi preso no dia 1º de julho de 2020.

  • Foto: DivulgaçãoDocumento falso (à esquerda) e documento original (à direita)Documento falso (à esquerda) e documento original (à direita)

Assinatura original de Daniel dos Santos

  • Foto: DivulgaçãoAssinatura original de Daniel dos SantosAssinatura original de Daniel dos Santos

Documento apresentado pela PRF levanta suspeita de falso nome na data do flagrante, ocorrido em 10 de setembro de 2010

  • Foto: DivulgaçãoDocumento apresentado pela PRF levanta suspeita de falsificação da CNH em 2010Documento apresentado pela PRF levanta suspeita de falsificação da CNH em 2010

Esposa faz apelo por Justiça

A esposa de Daniel dos Satos fez um apelo às autoridades do Piauí:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.