GP1

Brasil

"A ideia é trabalhar com múltiplas vacinas", afirma Wellington Dias

O governador voltou a afirmar que a vacinação contra a covid-19 no Piauí deve ser iniciada em janeiro do próximo ano.

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias (PT), voltou a afirmar durante entrevista à imprensa na manhã desta quinta-feira (26) que a vacinação contra a covid-19 no Brasil pode ser iniciada ainda no mês de janeiro. O governador irá se reunir com o Ministério da Saúde na próxima semana para tratar sobre o plano nacional de vacinação e afirmou que a ideia é trabalhar com todas as vacinas aprovadas pela Anvisa.

“A primeira vacina que tiver autorizada pela Anvisa no Brasil será utilizada. Mas a ideia é trabalhar com múltiplas vacinas, porque nenhum laboratório sozinho daria conta de tantas vacinas. Então todas que estiverem aprovadas pela Anvisa e tiverem segurança e eficácia serão implantadas. Eu estou animado que se conclua agora em dezembro as últimas fases dos testes das vacinas que estão sendo testadas no Brasil. Para que a gente tenha chances de em janeiro termos vacinação no Piauí”, disse o governador.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Wellington Dias recebeu a imprensa nas obras de duplicação da BR 316Wellington Dias recebeu a imprensa nas obras de duplicação da BR 316

O chefe do executivo estadual também comentou que está discutindo como se dará a distribuição da vacina. A princípio, os grupos prioritários como funcionários da saúde e da educação, pessoas idosas e pacientes com comorbidades serão os primeiros vacinados.

“O compromisso nesse plano é definir como será feito o regramento, começando pelo pessoal da saúde, os idosos e o pessoal que tem alguma comorbidade. E uma das decisões que a gente espera que seja tomada já na próxima segunda é a decisão de fazer um agendamento, nós temos hoje um sistema sofisticado que permite saber em cada município quem adoeceu de covid-19 e quem está internado, ou seja, com base nisso, a gente consegue ter um plano nacional. Da mesma forma nós temos vacinas que temos que aplicar uma primeira dose e depois uma segunda dose. Precisamos ter um controle porque quem tomou um tipo de vacina, vai ter que tomar a segunda dose da mesma vacina e no tempo certo. Por isso a necessidade de ter um agendamento”, afirmou.

O governador ainda ressaltou a importância da integralização entre municípios, estados e União no processo de vacinação. Wellington explicou que o Piauí está à disposição do Ministério da Saúde para auxiliar nesse processo.

Reunião no Ministério da Saúde

O governador do Piauí Wellington Dias (PT) confirmou que o plano nacional de vacinação contra a covid-19 está sendo elaborado pelo Ministério da Saúde e na próxima semana irá acontecer uma reunião com o Governo Federal para a definição do planejamento.

“Com os meus colegas governadores, representantes da Câmara e do Senado, estaremos, na próxima semana, em reunião com o Ministério da Saúde. Em pauta, a definição de um Plano Nacional de Vacinação para que, assim que a primeira vacina for liberada pela Anvisa, as nossas equipes entrem em ação. Será uma estratégia integrada entre estados, municípios e Governo Federal. Queremos seguir o caminho do diálogo com todas as áreas”, destacou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Wellington Dias anuncia criação de anel viário entre Teresina e Timon

Covid-19: Wellington vai definir plano de vacinação com Pazuello

Pfizer inicia processo de registro da vacina contra covid-19 na Anvisa

Sesapi destaca grupos prioritários que devem ser vacinados no 1º semestre

Covid-19: fabricante diz que vacina russa Sputnik V tem eficácia de 91,4%

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.