Inquérito contra Firmino Filho está parado há 12 dias no TJ

- atualizado

O inquérito que investiga o prefeito Firmino Filho pelo pagamento de mais de R$ 8 milhões ao empresário Venilson de Oliveira Rocha, proprietário da empresa de fachada VR Serviços, foi autuado no Tribunal de Justiça do Piauí no dia 08 de fevereiro de 2019, exatos 12 dias atrás, e permanece sem movimentação.

Instaurado pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), para investigar o prefeito por supostos crimes de peculato, associação criminosa e utilização indevida de bens e ou rendas públicas em proveito próprio ou alheio, o inquérito foi distribuído ao desembargador Pedro de Alcântara Macedo, tio do noivo da filha de Firmino Filho, Breno Macedo.

  • Foto: Lucas Dias/GP1-Facebook/Barbara CarvalhoO prefeito de Teresina Firmino Filho, sua filha Bárbara Carvalho, Breno Macedo e o seu tio Pedro de Alcântara MacedoO prefeito de Teresina Firmino Filho, sua filha Bárbara Carvalho, Breno Macedo e o seu tio Pedro de Alcântara Macedo

Até o momento, o desembargador não se julgou impedido e nem despachou o processo.

O inquérito aguarda dilação de prazo para que as investigações possam ter continuidade.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Pedro Macedo deve se declarar impedido em inquérito contra Firmino

Inquérito que investiga Firmino Filho chega ao Tribunal de Justiça

Juiz se declara incompetente e envia inquérito contra Firmino Filho ao TJ

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Herbert Sousa é jornalista. Contato: (86) 9 8806-8907 / (86) 9 9436-9811