GP1

Eleições 2022

Conheça os pré-candidatos ao Governo do Piauí nas eleições 2022

Dos oito postulantes, dois são considerados favoritos ao cargo: Sílvio Mendes e Rafael Fonteles.

As eleições de 2022 prometem ser uma das mais acirradas dos últimos anos quanto a disputa pelo comando do Governo do Piauí. Até o momento, oito postulantes ao Palácio de Karnak se apresentaram como alternativas a serem avaliadas pelos eleitores piauienses neste período de pré-campanha, que, aliás, já está a todo vapor.

O ex-governador do Estado, Wellington Dias (PT), que vai concorrer ao Senado Federal, lançou o ex-secretário de Fazenda, Rafael Fonteles (PT) como alternativa ao cargo majoritário.

Na outra ponta, representando o time liderado pelo ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), está o ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes que, pelo União Brasil, vai concorrer ao comando do executivo piauiense. Além de Sílvio e Rafael, mais seis nomes estão colocados como alternativas para o executivo piauiense no pleito deste ano. Por isso, o GP1 fez um breve apanhado da trajetória de cada um destes pré-candidatos majoritários.

Foto: GP1Conheça os pré-candidatos ao Governo do Piauí nas Eleições 2022
Conheça os pré-candidatos ao Governo do Piauí nas Eleições 2022

Perfil de cada pré-candidato

Sílvio Mendes (União Brasil) – médico e já experiente na vida pública. Ele foi prefeito de Teresina pela primeira vez em 2004 e permaneceu por dois mandatos consecutivos, mas em 2010, renunciou ao cargo para concorrer ao Governo do Piaui. Na época, ele ficou em segundo lugar na disputa.

Rafael Fonteles (PT) – empresário e professor. Esta será a primeira vez que ele vai concorrer a cargos públicos, mas ficou quase oito anos à frente da Secretaria de Estado da Fazenda do Piauí (Sefaz-PI). Fonteles sempre foi filiado ao PT e no Piauí se apresenta como “menino de Lula”.

Ravenna Castro (PMN) – é advogada e já se candidatou em eleições anteriores. Em 2018, ela concorreu ao cargo de deputada estadual e, em 2020, buscou uma cadeira na Câmara Municipal de Teresina. Todas as disputas foram pelo PMN.

Gessy Fonseca (PSC) – é empresária e já foi testada nas urnas. Nas eleições de 2020, ela concorreu a Prefeitura de Teresina ficando em terceiro lugar. Assumiu a Secretaria de Economia Solidária da Capital (Semest), cargo que se desincompatibilizou há algumas semanas para concorrer ao cargo de governadora do Piauí este ano, pelo PSC.

Major Diego Melo (PL) – já tem experiência em eleições. Em 2020, concorreu à Prefeitura de Teresina, à época, pelo Patriota. Agora pelo PL, se apresenta como pré-candidato do presidente Jair Bolsonaro, no Piauí.

Alessander Mendes (Podemos) – é professor universitário e, apesar de ser neófito na política, ganhou notoriedade nacional depois que repercutiu nas redes sociais um vídeo em que ele segura no colo o bebê de uma aluna que chorava durante a aula.

Wallace Miranda (Novo) – é endocrinologista e professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Ele foi escolhido pré-candidato a governador do Estado pelo partido Novo e esteve em São Paulo no mês passado, para participar de um evento que homologou as pré-candidaturas da sigla em todo o Brasil.

Gustavo Henrique Senador (Patriota) - Formado em Direito ingressou na política pelos movimentos estudantis, é servidor público tendo exercido funções na gestão pública. É Administrador e especialista em marketing político e comercial.

Foto: Lucas Dias/GP1Gustavo Henrique
Gustavo Henrique

Foi candidato a vereador de Teresina em 2020 e tendo como candidatura mais relevante a de senador nas eleições de 2014 o que lhe deu visibilidade e consequentemente, o tratamento de Gustavo Henrique Senador. Hoje presidente o Patriota Estadual no Piauí.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.