GP1

Eleições 2022

Rafael Fonteles registra candidatura e declara R$ 1,6 milhão em bens

O petista foi oficializado como candidato ao Governo do Piauí no dia 23 de julho deste ano.

O GP1 mantém a divulgação dos nomes dos candidatos que vão concorrer ao Governo do Piauí e já fizeram o registro da chapa junto à Justiça Eleitoral. Nesta quinta-feira (04), o ex-secretário de Fazenda, Rafael Fonteles (PT) foi o terceiro da corrida eleitoral a registrar sua candidatura e também a declarar seu patrimônio, que é mais de R$ 1,6 milhão.

No ato do registro, o candidato do Partido dos Trabalhadores declarou possuir exatos R$ 1.649.200,00 (um milhão e seiscentos e quarenta e nove mil e duzentos reais) em dinheiro em espécie, bens móveis, imóveis e ativos financeiros, conforme dados da plataforma do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Foto: Lucas Dias/GP1Rafael Fonteles
Rafael Fonteles

A lista do patrimônio do candidato a governador conta com imóveis avaliados em R$ 950 mil, dois veículos que custam R$ 290 mil e R$ 270 mil, R$ 79,2 mil em investimentos e R$ 60 mil em dinheiro em espécie.

Rafael Fonteles teve o seu nome confirmado oficialmente durante a homologação como candidato a governador do Piauí, tendo como vice o deputado estadual Themístocles Filho (MDB). A convenção partidária foi realizada no sábado, 23 de julho, no Atlantic City.

Candidatos que já registram candidaturas

Além do candidato do PT, o União Brasil e o PL, de Jair Bolsonaro, registraram, respectivamente, as candidaturas de Sílvio Mendes e coronel Diego Melo. Ambos também vão concorrer ao Governo do Piauí nas eleições deste ano.

O ex-prefeito de Teresina possui o total de R$ 1.936.413,26 em imóveis, veículos e ativos financeiros. Já o coronel Diego, declarou possuir exatos R$ 395.179,57 em bens móveis, imóveis e ativos financeiros.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.