GP1

Esportes

Governo de São Paulo recomenda redução de público nos estádios

A medida pode afetar o Campeonato Paulista, que começará no próximo dia 23, e a Copa São Paulo Júnior.
Por Estadão Conteúdo

O governador João Doria (PSDB) reconheceu nesta quarta-feira que a variante Ômicron elevou o número de casos de covid-19 em São Paulo, mas, diferentemente de outros dirigentes estaduais, que reforçaram medidas restritivas, anunciou que o governo recomendou que organizadores de eventos públicos, incluindo estádios e arenas esportivas, reforcem ações de prevenção da doença.

O coordenador-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus paulista, João Gabbardo, afirmou que o governo sugeriu a prefeituras a redução em 30% - de 100% para 70% - a capacidade máxima de público em eventos. Essa medida pode afetar o Campeonato Paulista, que começará no próximo dia 23, e a Copa São Paulo Júnior, que está em andamento.

Gabbardo destacou que o governo "deixa em aberto que isso fica a critério do município", dependendo de sua situação epidemiológica de cada região. Reforçando medidas já adotadas no Estado, como a apresentação do passaporte vacinal, uso de álcool em gel e imunização contra covid-19, o governo anunciou apenas que estenderá o uso obrigatório das máscaras até 31 de março.

Faltando duas semanas para o início do Paulistão, alguns jogos já tinham público confirmado, como foi o caso de Inter de Limeira x Santos, que acontecerá no próximo dia 26, no estádio Major Levy Sobrinho, em Limeira. Agora, com a medida, jogos que esperavam casa cheia sofrerão alterações.

Doria também anunciou a aquisição de dois milhões de testes rápidos de antígenos para covid-19, que serão disponibilizados até fevereiro aos municípios do Estado. "Os testes funcionam como uma bússola para diagnóstico rápido e ação efetiva para controle da doença", afirmou o governador paulista.

O número de internados por covid-19 no Estado de São Paulo dobrou de 1.712 no dia 29 de dezembro para 3.413 nesta terça-feira, dia 11 de janeiro. Já o total de pacientes em UTI subiu 58% no mesmo período, de 1.096 para 1.727.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.