Fechar
GP1

Esportes

Dono do Botafogo é punido com suspensão e multa pelo STJD

A decisão veio após as ofensas dirigidas a arbitragem e ao presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

O dono da SAF do Botafogo, John Textor, foi punido com suspensão de 45 dias e pagamento de multa de R$ 100 mil pelo Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nessa sexta-feira (26). A decisão veio após as ofensas dirigidas a arbitragem e ao presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

A decisão foi tomada em última instância e não cabe mais recursos, no entanto, como Textor já estava cumprindo suspensão preventiva de 28 dias, ele só precisa completar mais 17 dias de suspensão. O estadunidense realizou críticas e ainda acusou a arbitragem de manipular resultados após a derrota do Botafogo por 4 a 3 contra o Palmeiras no final de 2023.

Na segunda-feira (22), John Textor prestou depoimento na CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas. O estadunidense foi convidado a depor após conceder declarações em 2023 sobre supostas manipulações de resultados em jogos do Campeonato Brasileiro.


Antes de responder aos senadores presentes na CPI, o estadunidense afirmou que as provas que possui mostram “como os jogos são manipulados, e não o por quê”. O empresário ainda afirmou que com o intuito de preservar os envolvidos, apresentou as evidências em sessão secreta com os senadores. O depoimento foi coordenado pelos senadores Jorge Kajuru (PSB) e Romário (PL), que são o presidente e relator da CPI das apostas.

Denúncias de John Textor

Através de seu site, John Textor escreveu em detalhes que as supostas manipulações teriam acontecido na vitória do Palmeiras sobre o Fortaleza no Campeonato Brasileiro de 2022, por 4 a 0, e na goleada do Alviverde sobre o São Paulo por 5 a 0 no Brasileirão de 2023. Em suas declarações, Textor afirma que especialista e inteligência artificial analisaram as partidas.

“O jogo Palmeiras x São Paulo de outubro de 2023 foi, segundo grandes especialistas e inteligência artificial, manipulado por pelo menos cinco jogadores são-paulinos. Um total de sete jogadores apresentaram desvios anormais em situações chaves de marcação de gols, embora apenas cinco jogadores tenham ultrapassado os limites que estabeleceriam provas claras e convincentes de manipulação do jogo. Deve ficar claro que as provas não estabelecem o motivo, nem sugerem que qualquer clube ou qualquer parte tenha sido responsável pela manipulação, além dos jogadores específicos identificados”, declarou sobre o jogo entre Palmeiras x São Paulo.

“O jogo Palmeiras x Fortaleza de novembro de 2022 foi, segundo grandes especialistas e inteligência artificial, manipulado por pelo menos quatro jogadores do Fortaleza. Vários outros jogadores exibiram desvios anormais em situações chave de marcação de gols, embora apenas quatro jogadores tenham ultrapassado os limites que estabeleceriam provas claras e convincentes de manipulação do jogo. Deve ficar claro que as provas não estabelecem o motivo, nem sugerem que qualquer clube ou qualquer parte tenha sido responsável pela manipulação, para além dos jogadores específicos identificados”, continuou Textor.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.