Fechar
GP1

Esportes

Derrota para o Uruguai vai para lista de fiascos da Seleção Brasileira

Sem conquistar um Mundial desde 2002, a seleção enfrenta uma crise de resultados e de gestão.

A Seleção Brasileira sofreu mais uma decepção ao ser eliminada nas quartas de final da Copa América pelo Uruguai. O Brasil, antigamente protagonista no cenário mundial e continental, acumula fracassos recentes e está em sexto lugar nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Sem conquistar um Mundial desde 2002, a seleção enfrenta uma crise de resultados e de gestão.

Desde a Copa América de 2019, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) parece perdida a dois anos da próxima edição da Copa do Mundo. Em 2021, o Brasil perdeu a final da Copa América para a Argentina no Maracanã, e na Copa do Mundo de 2022, a seleção comandada por Tite foi eliminada nas quartas de final pela Croácia nos pênaltis. Sem Tite, a CBF apostou em Carlo Ancelotti, mas acabou com Fernando Diniz e, atualmente, com Dorival Júnior no comando há seis meses.

Jogadores como Vini Jr. e Rodrygo não conseguiram assumir o protagonismo esperado. O Brasil também enfrentou recordes negativos recentemente: perdeu para o Uruguai nas Eliminatórias, encerrando uma invencibilidade de 22 anos contra esse adversário. Além disso, sofreu a primeira derrota para a Colômbia na história das Eliminatórias e perdeu para a Argentina no Maracanã, quebrando a invencibilidade como mandante.

Outra marca negativa foi a sequência de três derrotas seguidas nas Eliminatórias, algo inédito na história da seleção. A equipe sofreu mais gols (7) nesta edição do que em todas as eliminatórias anteriores sob o comando de Tite. Nesse período, a CBF também viu o presidente Ednaldo Rodrigues ser destituído e retornar ao cargo por meio dos tribunais.


A crise não se restringe à seleção principal. Na base, o Brasil ficou fora da Olimpíada após 20 anos e foi eliminado nas quartas de final dos mundiais sub-17 e sub-20.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.