Teresina - PI

Cocaína avaliada em R$ 25 milhões é incinerada em Teresina

O secretário de Segurança Pública, Fábio Abreu (PL), afirmou que foi pedida a rápida incineração da droga devido ao seu alto valor, já que ela está avaliada em R$ 25 milhões.

Bárbara Rodrigues
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

Polícia incinera 1 tonelada de cocaína apreendida em Teresina

Na manhã dessa sexta-feira (13) foi realizada a incineração de uma tonelada de cocaína apreendida durante uma operação integrada entre os policiais do GRECO, BOPE e DEPRE, realizada na terça-feira (10), no bairro Pirajá em Teresina. Sete pessoas foram presas nessa operação e duas aeronaves foram apreendidas. A incineração ocorreu em uma fábrica de cerâmica na zona rural de Teresina.

O secretário de Segurança Pública, Fábio Abreu (PL), afirmou que foi pedida a rápida incineração da droga devido ao seu alto valor, já que ela está avaliada em R$ 25 milhões. “O que nós nos preocupamos foi com a permanência dessa grande quantidade de entorpecentes nas dependências das nossas unidades policiais. Imediatamente solicitamos a incineração e o que fica para a perícia são quantidade insignificativas, mas 99% do entorpecente foi incinerado e vamos ficar com amostras insignificativas apenas para caso algo seja questionado na justiça. Todos os laudos que temos são definitivos e não existe a possibilidade de erro”, afirmou o secretário.

O delegado Gustavo Jung, do Greco, afirmou que os policiais conseguiram chegar aos criminosos após receberem uma informação sobre a quadrilha. “O Greco obteve essas informações, então passou a diligenciar no sentido de identificar o grupo criminoso e o que seria a mercadoria. Inicialmente nós achávamos que pudessem ser armas de grosso calibre, explosivos, justamente por ser uma época de fim de ano quando é intenso ataque a instituições financeiras. Então se mobilizou uma tropa, com levantamento contínuo em torno de duas semanas, até ter a certeza que seria o momento ideal para fazer as abordagens, que não foram só em um local, e conseguimos prender todos que tinham indícios de participação no tráfico e associação criminosa. Toda a droga está sendo incinerada, não só pela questão de segurança, pois está avaliada em R$ 25 milhões, mas na logística em si e segurança”, explicou o delegado.

O delegado Cadena Júnior, que comanda a Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre), afirmou que agora esperam conseguir mais detalhes sobre como a quadrilha atuava. “Passamos agora para as investigações posteriores as prisões. Todas as prisões são legais, foram mantidas, foi homologado o flagrante e decretada a prisão de todos na audiência de custódia. Vamos ver se agora algum dos indivíduos vai fazer uma delação premiada, ou então continuamos as investigações em outros estados também, caso seja uma droga transacional”, disse o delegado.

Cadena Júnior explicou que o trabalho integrado entre as polícias tem feito o Estado do Piauí conseguir se destacar com a realização de várias operações que estão culminando com a apreensões de grandes quantidades de drogas.

“No começo desse ano foi feita uma integração entre a polícia civil e a PRF, fazendo estudos de inteligência, para saber a rota de passagem da droga por via terrestre, então foram vistos os horários, os carros e quais rodovias. Desde esse trabalho ocorreu um ‘boom’, com quase uma tonelada apreendida pela PRF, exatamente com esse intercâmbio. Também existe intercâmbio com outras polícias, como a do Ceará e do Maranhão e isso tende a pegar quadrilhas grandes, então cada vez mais vai pesar a nossa fiscalização, sabendo que o Piauí está na rota [do transporte de drogas] e que essa rota está sendo interceptada”, destacou.

A promotora Ana Cecília, da 7ª Vara Criminal de Teresina, afirmou que o “Ministério Público acompanha esse ato de incineração, devido a quantidade ser bastante elevada e é importante que essa incineração seja o mais rápido. Então a atividade do Ministério Público aqui é de fiscalizar”.

Entenda o caso

Equipes do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO), Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do Piauí, Divisão de Operações Especiais (DOE) e Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE) realizaram a apreensão de quase uma tonelada de cocaína na tarde de terça-feira (10) no bairro Pirajá, zona norte de Teresina.

De acordo com o delegado Tales Gomes, a investigação envolvendo o grupo criminoso resultou nas prisões de sete pessoas, sendo três pilotos de aeronaves, que também foram apreendidas. O grupo estava guardando os aviões em um aeroporto particular que seria utilizado para embarcar a droga com destino a Fortaleza.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Juiz determina preventiva de quadrilha presa com cocaína em Teresina

Preso com cocaína tentou comprar imóvel em Teresina usando esmeraldas

Cocaína apreendida está avaliada em R$ 25 milhões, diz Fábio Abreu

Greco apreende quase uma tonelada de cocaína em Teresina