Teresina - PI

Coronel Márcio chama desembargador Brandão de 'cara de pau'; ouça áudio

A declaração foi uma resposta ao desembargador, que durante entrevista ao GP1 na noite de ontem (31), afirmou que em Teresina não há viaturas da PM na rua.

Fábio Wellington
Teresina
- atualizado

O GP1 teve acesso a um áudio do coronel Márcio Oliveira, ex-comandante de Operações da Polícia Militar do Piauí, onde ele defende a PM e chama o desembargador do Tribunal de Justiça do Estado, Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho, de “cara de pau”.

A declaração foi uma resposta ao desembargador, que durante entrevista ao GP1 na noite de ontem (30), afirmou que falta policiamento da PM nas ruas de Teresina. O desembargador fez a crítica à Polícia Militar depois que sua esposa foi vítima de assaltantes e teve o carro levado por criminosos no bairro Ininga, zona leste da Capital.

No áudio, enviado pelo coronel a um grupo do WhatsApp, ele diz que a falta de policiamento ocorre porque todos os dias a Justiça solta "vagabundos na audiência de custódia ou no plantão judiciário", o que nas palavras do coronel Márcio, acaba sobrecarregando a Polícia Militar.

  • Foto: Laura Moura/GP1coronel Márcio Oliveiracoronel Márcio Oliveira

“Está vendo aí Dr. Nunes a ‘cara de pau’ desse Brandão? É um cara de pau. Tá faltando polícia Brandão, porque vocês soltam vagabundo todo dia na audiência de custódia ou no plantão judiciário. Soltam traficantes com drogas e arma de fogo, homicidas, faccionados, soltam até pirangueiros, não tem mais pudor a justiça. Por isso, não tem polícia não, porque a polícia sai de uma ocorrência e entrar em outra. O policiamento ostensivo que era para estar fazendo o patrulhamento preventivo, está atendendo uma ocorrência atrás da outra, todas as vezes que eles prendem são criminosos contumazes que ficam sorrido dos policiais, porque sabem que irão ser soltos. Acorde para a vida desembargador”, afirmou o coronel em um trecho do áudio.

Ouça áudio

"Só estou fazendo a defesa da Polícia Militar"

Procurado pelo GP1, na manhã deste sábado (31), o coronel Márcio confirmou que enviou o citado áudio no grupo de WhatsApp, mas esclareceu que não quis criticar o desembargador, e sim, fazer a defesa da Polícia Militar, que tem 185 anos de serviços prestados à população.

“Não estou criticando ninguém. Só estou fazendo a defesa da minha instituição Polícia Militar. A mulher dele foi só mais uma vítima em meio a várias outras na sociedade. Pode ter certeza que a PM vai prender esses assaltantes, não tenho dúvidas disso. Eu entendo o desembargador, porque ele está em um momento emocional e desabafou do jeito dele. Agora não pode apontar o dedo para a PM, não podemos ser onipresentes”, expressou Marcio.

  • Foto: Divulção/AMAPI Luiz Gonzaga Brandão de CarvalhoLuiz Gonzaga Brandão de Carvalho

Com a palavra Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho

Procurado pela reportagem do GP1, manhã deste sábado (31), para comentar as declarações do coronel Márcio Oliveira, o desembargador Luiz Gonzaga Brandão não atendeu as ligações.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Desembargador Brandão: “o judiciário tem que fechar as portas para bandidos”

Bandidos rendem esposa de desembargador e roubam carro em Teresina