Teresina - PI

Dono de lava-jato pode ter sido morto por vingança em Teresina

O coordenador do DHPP, delegado Barêtta, revelou ao GP1 que Lucas estava sendo ameaçado pelo homem que foi preso ainda na noite de ontem.

Brunno Suênio
Teresina
Laura Moura
Teresina
- atualizado

Os policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) iniciaram as investigações acerca do assassinato do dono de um lava-jato identificado como Lucas Vieira de Sousa, na noite desta quarta-feira (19), no bairro Promorar, zona sul de Teresina. O criminoso que foi preso logo após o crime afirmou, em depoimento à polícia, que a vítima foi morta por ter envolvimento com a morte de um traficante da região.

O coordenador do DHPP, delegado Barêtta, revelou ao GP1 que Lucas estava sendo ameaçado pelo homem que foi preso, identificado como Franquelino Lacerda Reis, de 39 anos. “Ele estava ameaçando porque diz que o Lucas tinha envolvimento na morte de um traficante identificado como Caio que aconteceu no passado. Parece que esse traficante deixava sempre o carro para lavar, e em uma certa vez, quando o Caio deixou o veículo no lava-jato, a vítima foi deixar novamente o carro na casa dele. Em seguida, uns homens chegaram e mataram esse traficante”, afirmou.

  • Foto: FacebookLucas SousaLucas Sousa

Em seguida, Franquelino começou a fazer ameaças de morte. Testemunhas relataram para a polícia que ontem o indivíduo passou pelo menos dez vezes em frente ao estabelecimento da vítima. “Dias depois, ele foi no lava-jato para tirar satisfação. Ele perguntou o que Lucas tinha a ver com a morte do Caio, como se ele tivesse levado os homens para matar o traficante. Inclusive ontem, parece que ele passou mais de dez vezes na frente do local”, completou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Delegado Barêtta, diretor do DHPPDelegado Barêtta, diretor do DHPP

Durante a prisão, o indivíduo alegou que tinha sido sequestrado para participar da ação criminosa. “Na hora da abordagem, ele alegou que tinha sido sequestrado pelos outros dois indivíduos, mas aí chamaram as testemunhas e elas reconheceram ele e o veículo”, explicou o delegado Barêtta.

Entenda o caso

O proprietário de um lava-jato, identificado como Lucas Vieira de Sousa, foi executado com dois tiros na cabeça e um no braço na noite desta quarta-feira (19), no bairro Promorar, zona sul de Teresina. O crime aconteceu na Avenida Transversal 2 e um dos envolvidos, conhecido como Franquielson, foi preso durante uma perseguição policial no bairro Parque Piauí.

“Os indivíduos não acataram o comando da abordagem, fugiram, mas a PM perseguiu e na Avenida Juarez Távora, também no Parque Piauí, eles conseguiram intercepta-los. Dois dos indivíduos fugiram, mas pegaram o motorista [Franquelino]”, concluiu o delegado Barêtta.