Brejo do Piauí - PI

Ex-prefeita Márcia Cruz desviou mais de R$ 500 mil, diz GAECO

Segundo o promotor José William Luz, os valores foram desviados entre os anos de 2013 e 2017 e somente no ano de 2015 a ex-prefeita Márcia Aparecida desviou a quantia de R$ 300 mil.

Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

O promotor de Justiça de Canto do Buriti, José William da luz, informou na manhã desta quarta-feira (13) que o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) constatou desvios de recursos públicos no valor de R$ 500 mil no esquema fraudulento chefiado pela ex-prefeita do município de Brejo do Piauí, Márcia Aparecida Pereira da Cruz, presa nesta manhã durante a “Operação Poço sem Fundo”, deflagrada pelo GAECO em conjunto com a Polícia Civil de Canto do Buriti.

Segundo o representante do Ministério Público do Piauí, os valores foram desviados entre os anos de 2013 e 2017 e somente no ano de 2015 a ex-prefeita Márcia Cruz desviou a quantia de R$ 300 mil.

  • Foto: Facebook/Márcia CruzEx-prefeita Márcia CruzEx-prefeita Márcia Cruz

“Entre 2013 e 2017 foram desviados aproximadamente R$ 500 mil de seis municípios da região, que ainda estão em fase de investigação. A operação de hoje contou com a prisão de cinco alvos, especialmente, a ex-prefeita de Brejo do Piauí, a senhora Márcia Aparecida Pereira da Cruz, que foi presa por chefiar um esquema criminoso que desviou dinheiro na órbita de quase 300 mil reais, apenas no ano de 2015”, detalhou o promotor José William Luz.

Além de Márcia Aparecida Pereira da Cruz, o ex-secretário de administração do município de Brejo do Piauí, Emídio Pereira da Cruz e o pregoeiro Carlos Alberto Figueiredo também acabaram presos durante 1ª fase da Operação Poço sem Fundo.

Dois empresários identificados como Adcarliton Valente e Valdirene da Silva, proprietários da VSP Construtora, foram presos. Eles são apontados pelo GAECO como responsáveis pelas emissões de nota frias para o desvio de pagamentos. Um terceiro empresário está foragido.

Entenda o caso

A ex-prefeita de Brejo do Piauí, Márcia Aparecida Pereira da Cruz, foi presa na manhã desta quarta-feira (13) durante a “Operação Poço Sem Fundo”, deflagrada pelo Grupo de Atuação de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Piauí. Ela administrou o município entre os anos de 2013 e 2016.

A operação visa desarticular uma organização criminosa que era voltada para a prática de crimes contra a administração pública, incluindo fraudes em licitações. As ações policiais estão se concentrando nos municípios de Canto do Buriti, Brejo do Piauí e Teresina. A ex-gestora foi capturada na cidade de Picos e está sendo acusada de desviar recursos para a perfuração e manutenção de poços artesanais.