Teresina - PI

Firmino decreta luto de três dias pela morte de Myriam Portella

“O Piauí, e especialmente Teresina, tem razões profundas para lamentar essa perda", afirmou o prefeito em suas redes sociais.

Thais Guimarães
Teresina
- atualizado

O prefeito Firmino Filho decretou luto oficial de três dias em Teresina pela morte de Myriam Portella, que faleceu nesta terça-feira (07) aos 87 anos. Primeira deputada federal eleita no Piauí, Myriam era esposa do ex-governador Lucídio Portella e mãe da deputada federal Iracema Portella.

Firmino Filho, em suas redes sociais, manifestou pesar pela morte da correligionária — Myriam Portella era filiada ao PSDB — e afirmou que ela fez história no Piauí, sendo um exemplo de empoderamento feminino.

“Quando o Brasil e o Piauí pouco falavam de empoderamento feminino, Dona Myrian Portella fez história. Primeira deputada federal eleita, ela fez parte da Assembleia Nacional Constituinte e exerceu vários cargos importantes no Piauí e em Teresina. Reconhecida pela sua fibra, determinação, generosidade e paixão pela vida, deixa um legado importante de trabalho e inovação”, declarou o prefeito em seu perfil no Instagram.

O chefe do executivo municipal ressaltou que Teresina e o Piauí têm muitas razões para lamentar a morte de Myriam Portella e diante disso, decretou luto oficial por três dias na capital.

“O Piauí, e especialmente Teresina, tem razões profundas para lamentar essa perda, por isso decretamos luto oficial de três dias. Em nome de cada teresinense, meu abraço a toda família e nossa eterna gratidão por tudo que Dona Myrian construiu na nossa cidade”, concluiu.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Ex-deputada federal Myriam Portella morre aos 87 anos

Políticos piauienses lamentam morte de Myriam Portella

"Que ela continue brilhando como sempre", diz Iracema sobre Myriam Portella